22/02/19 Dicas e Guias # , , , , ,

4 dicas para preparar e apresentar uma boa palestra

4 dicas para preparar e apresentar uma boa palestra

Preparar e apresentar uma boa palestra é algo que pode intimidar até mesmo os grandes executivos. Confira 4 dicas que vão te auxiliar nesse momento!

O segredo para uma boa palestra

Um fracasso durante uma apresentação, para alguns, pode afetar toda a sua credibilidade. Mas afinal, existe uma fórmula mágica para uma palestra bem-sucedida? A resposta é sim, a preparação! Através de uma apresentação você pode compartilhar toda sua experiência e com isso gerar visibilidade para sua empresa e também para sua marca pessoal. Veja agora 4 dicas para não errar em sua próxima apresentação:

 

– Conheça seu público

Você iria para um jantar sem conhecer os anfitriões? Espero que não. Portanto, não participe de uma palestra sem conhecer quem estará presente. Pesquise o tamanho e o tipo do seu público. Imagine quem estará lá e por quê, quais os desafios que essa pessoa enfrenta e quais serão as informações que poderão mudar sua perspectiva. Isso irá te deixar mais a vontade e ainda fará com que você adapte sua palestra para cada ocasião. Quanto mais solto você estiver, mais fácil ficará para manter o controle sobre o público e fazer com que ele entenda o conteúdo.

 

– Defina suas três mensagens

Pode parecer estranho, mas você precisa de apenas três mensagens. Se tiver mais do que isso poderá perder a atenção dos seus espectadores. Quais são as três coisas que podem mudar a maneira com as pessoas enxergam sua área? Reflita sobre isso e apresente.

Especialistas são convidados para palestras porque eles são exatamente isso: especialistas. Não há dúvida de que você sabe muito sobre a sua área. Quais tópicos únicos você traz para a discussão? Capture os itens que o público só receberá de você.

Amanda Hill, CEO de uma agência de comunicação e relações públicas

 

–  Estude, apresente dados e use todas as suas ferramentas

Para engajar uma audiência é preciso equilíbrio entre dados práticos e histórias personalizadas. É muito comum vermos apresentações cheias de gráficos que acabam tornando a palestra algo maçante.

Assim, pesquise dados que irão sustentar aquilo que será apresentado. Utilize gráficos e slides de fácil compreensão e procure por histórias interessantes, desde a sua própria história ou até mesmo a de um livro que você leu ou de uma personalidade histórica. O modo de dar uma boa palestra também pode variar.

Você pode ter uma conversa que estimule a conexão com seu público ou apresentar slides mais técnicos; pode realizar uma apresentação cheia de energia com um microfone sem fio ou solicitar um pedestal com microfone. Enfim, a escolha das suas ferramentas irá depender do formato de palestra que você deseja exibir. Veja isso como um evento coreografado, onde cada detalhe precisa transmitir uma mensagem.

 

– Se prepare e transpire propriedade

Seja você é iniciante ou veterano, o nervosismo e a apreensão sempre entram em cena minutos antes da palestra. Mas, diferente do que a maioria das pessoas pensam, isso é algo bom, pois a adrenalina abastece seu corpo com energia e te deixa mais entusiasmado para realizar uma performance mais viva. Aproveite esses momentos antes da apresentação para se concentrar. Tenha seu próprio ritual e esteja sempre preparado.

Além do mais, uma boa palestra pede um palestrante com propriedade, então fale com conhecimento de causa e mostre que você entende do assunto durante a apresentação. Seja confiante e mantenha um ritmo de discurso. Nem muito rápido e nem muito devagar.

Com preparação e prática, é possível fazer melhor uso de seu material e ainda deixar margem para um pouco de improviso, que é quando muitas das melhores palestras encontram sua mágica.

Amanda Hill, CEO de uma agência de comunicação e relações públicas

 

Boas palestras geram boas conexões!

Em resumo, conhecer seu público e estar preparado são os pontos chaves para realizar uma boa palestra. Com uma apresentação de sucesso é possível criar um vínculo com seus espectadores e isso pode ser extremamente vantajoso para sua empresa.  Fazer parte de um grupo de networking é uma ótima forma de alavancar seu negócio através de bons discursos. Conheça a rede de contatos que mais cresce em Bauru. Venha tomar um café conosco e saiba mais sobre o Meepe Networking!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
24/01/19 Dicas e Guias , Negócios # , , , , , , ,

Como a gratidão e a gentileza melhoram o ambiente de trabalho

Como a gratidão e a gentileza melhoram o ambiente de trabalho

Como a gratidão e a gentileza melhoram o ambiente de trabalho

O trabalho do cérebro humano

Você sabia que nosso cérebro processa 11 milhões de informações em todos os seus cinco sentidos a cada segundo?  Desses 11 milhões de conhecimentos, 10.999.960 são filtrados e não se tornam parte da sua percepção consciente. Já os 40 restantes são usados para construir sua versão consciente da realidade. É assim que você irá explicar seu contexto. Suas ações e como você experimenta o mundo serão construídas à parte.

Para seu cérebro, a prioridade é a sobrevivência e ele sempre irá tentar te manter longe do que te faz mal. Isso faz muito sentido do ponto de vista evolutivo. Mas, se pararmos para analisar, seu cérebro não está deixando as 40 melhores informações à sua disposição. Ele está te direcionando para se proteger do pior cenário imaginável. Ou seja, você está sempre focado nos aspectos negativos em vez de enxergar os pontos positivos. Se aplicarmos isso ao ambiente de trabalho veremos que seu cérebro está focando em aspectos que ameaçam seu sucesso profissional e seu status.

Colegas que te deixam para baixo, comentários que não te agradam, perda de prazos ou até mesmo aquele chefe que não te apoia. Tudo isso será filtrado pelo seu cérebro e ele te dará sinal de alerta gerando mais estresse, ansiedade, frustração, raiva e depressão.

 

A importância da gratidão

Você pode escolher onde focar sua atenção e energia. A gratidão é algo muito importante, pois quando você utiliza coisas boas como uma parte mais ativa do cotidiano, toda a sua experiência se torna melhor. Assim as coisas negativas não irão te incomodar tanto.

De acordo com pesquisas pessoas mais gratas têm diversas vantagens, como:

– Maior sucesso na carreira

– Melhores relacionamentos

– Melhor saúde física

– Redução nos níveis de estresse

– Maior autoestima

– Mais otimismo em relação ao futuro e positividade em relação a vida como um todo

– Mais empatia e menos agressividade

 

3 dicas para ser mais grato em seu ambiente de trabalho

  1. Tenha uma lista de gratidão

Pode parecer algo bobo, mas ter uma lista com coisas pelas quais você é grato pode contribuir muito para sua experiência no trabalho. É grato pelo café grátis? Anote! Ou então por um colega que está sempre de bom humor, por um elogio que seu chefe te fez etc. Leia no final de cada semana tudo de bom que aconteceu com você.

  1. Utilize melhor seu trajeto

Quando for para sua casa no fim do dia, tente não focar em tudo que não saiu como o planejado. Escolha usar seu tempo para apreciar o que deu certo e quais oportunidades podem ser melhoradas.

  1. Escreva um bilhete de agradecimento

Deixe o dia de alguém mais feliz. Escreva um agradecimento com algo que você admira em seu colega. Esse gesto irá exercitar a gratidão não só em você que escreveu, mas também em quem receber o bilhete.

 

Gentileza gera gentileza!

Ser gentil e conviver com pessoas gentis também melhora o ambiente de trabalho. A gentileza deixa o clima mais leve e melhora o humor.

Muitas vezes, um simples “bom dia” pode ajudar a melhorar o humor de uma pessoa. Da mesma forma que o “com licença” e “por favor” reforçam comportamentos gentis e a boa educação. Pergunte-se como pode ser útil ou como pode ajudar um colega a desempenhar suas atividades. Lembre-se de que numa equipe não há concorrentes, mas parceiros.

Daniel Burd, Coach

 

Pratique boas ações!

Comprovamos que a gratidão e a gentileza melhoram o ambiente de trabalho, mas você já conhece os benefícios que participar de um grupo de networking pode oferecer ao seu negócio? Faça parte da rede de contatos que mais cresce em Bauru. Venha tomar um café conosco e saiba mais sobre o Meepe Networking!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
02/07/18 Negócios # , , ,

Abrir uma franquia ou começar meu próprio negócio: qual a melhor opção?

Abrir uma franquia ou começar meu próprio negócio: qual a melhor opção?

As franquias são negócios que deram certo e acabam replicados em modelos prontos. Mas na hora de investir o que vale mais a pena: começar sua própria empresa ou abrir uma franquia? Confira em nosso artigo.

Ter licença para utilizar uma marca, tecnologia e poder comercializar seus produtos ou serviços são condições firmadas em um Contrato de Franquia. Quem cede os direitos é chamado franqueador e quem recebe os direitos de uso é o franqueado. Segundo Ruy Barros, consultor do Sebrae, o modelo de franquia hoje é um dos mais bem-sucedidos do mundo.

 

“Serve para aquele empreendedor que não quer inventar a roda. Mas, apesar de ser um bom negócio, não serve para todos.”

 

Confira agora algumas vantagens de ter uma franquia:

– Marketing

Uma franquia necessita de um investimento menor em marketing quando comparamos a uma empresa própria. Isto acontece, pois, a maioria das franquias já são conhecidas no mercado.

 

– Compras coletivas

Compras em conjunto reduzem os valores dos produtos. “A negociação em rede beneficia a compra em escala. Até o preço dos uniformes tende a ser menor, conta Adir Ribeiro, CEO da Praxis.

 

– Facilidade de empréstimos

Se você ainda não possui todo o dinheiro para iniciar seu negócio, ter uma franquia pode facilitar muito o processo de empréstimo. “Conseguir crédito no banco para uma franquia é muito mais fácil e isso gera motivação. A franquia trabalha como órgão garantidor e o franqueado consegue uma linha de crédito especial” , relata Barros, consultor do Sebrae.

 

Porém, abrir seu próprio negócio também pode ser bem vantajoso. Como por exemplo:

– Potencial para expandir os negócios

“A chance de expandir o negócio é bem maior quando se tem uma marca própria. Você pode virar um franqueador. O risco é maior, mas o potencial de crescimento também aumenta”, afirma Cássio Spina, fundador da associação Anjos do Brasil.

 

– Criatividade e inovação

Caso o futuro empresário tenha um produto ou serviço que seja aceito no mercado, é melhor criar sua própria marca. Ribeiro conta que “O modelo favorece o empreendedor mais criativo, já que ele não precisará seguir padrões”.

 

– Liberdade na gestão

Os franqueados acabam sujeitos às regras de seus franqueadores e isto vale até mesmo para o local onde o negócio será instalado. Com uma empresa própria há mais liberdade para gerir seus negócios da forma que preferir.

 

Para entender qual formato de negócio é a melhor opção para você, é necessária uma avaliação criteriosa. Assim será possível saber qual o seu perfil e por onde seguir. Não importa qual seja sua escolha, é importante ter em mente que sonhar alto é o ponto de partida para o sucesso. Mas, sonhar não é o bastante. Também é preciso estabelecer metas e planejar seus passos para atingi-las com determinação e é claro, muito trabalho. Não existe uma receita pronta ou muito menos mágica. É necessário cumprir o básico para atingir o grandioso.


Gostou do nosso artigo? Quer saber mais sobre empreendedorismo e como gerenciar seu negócio? Venha tomar um café conosco! Entre em contato! Quer saber mais? Continue navegando pela nossa página!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
25/06/18 Negócios # , , , ,

Pense estrategicamente e seja o CEO do seu negócio!

Pense estrategicamente e seja o CEO do seu negócio!

O número de novos MEIs (microempreendedores individuais) vem crescendo muito nos últimos meses. De acordo com o Serasa Experian, 902.290 novos MEIs foram registrados de janeiro a junho de 2017, sendo o maior número desde 2010. Tem vontade de ser o CEO do seu próprio negócio? Saiba como em nosso artigo.

Os números mostram que mais pessoas estão apostando em suas ideias e realizando o desejo de empreender. A cada 10 empresas abertas no país atualmente, 8 são MEIs. Mas não podemos negar que existe uma grande diferença entre o fato de ser apenas dono de uma boa ideia e ser o CEO (responsável pelas estratégias) de um grande negócio. Para isso é necessário bom planejamento, o que tornará sua ideia um case de sucesso.

Confira algumas dicas para começar a pensar estrategicamente e não cometer erros comuns no empreendedorismo.

 

Se organize e retenha custos

Se organizar de forma efetiva e com retenção de custos é muito importante.Ter pessoas trabalhando para o seu negócio não é sinônimo de estabilidade. Manter uma faturação constante para contratar uma equipe de profissionais logo no primeiro ano da empresa pode ser uma tarefa difícil.

É necessário estudar seu negócio para que você economize tomando as decisões corretas e assim contenha o máximo de gastos que conseguir para poder contratar os profissionais realmente necessários para o seu negócio.

Caso tenha dificuldades nessa etapa, você pode contratar um administrador freelance. Ele irá analisar a empresa e opinar sobre a melhores escolhas para que seu negócio não perca dinheiro.

 

Conheça os níveis de administração nas empresas

É possível entender quais os níveis de administração de uma empresa através da pirâmide invertida. As organizações necessitam de três níveis de atividade. O segredo é sempre deixar no topo o nível estratégico.

fonte: http://mkt.workana.com

Mas o que isso significa? Apesar da parte operacional fazer sua empresa funcionar o nível estratégico será sempre o mais importante no seu negócio. Sendo assim é necessário que você se concentre nele para fazê-lo crescer.

 

Estratégico: estratégias de alcance do negócio, manutenção do relacionamento com o cliente, planejamento estratégico, investimento em marketing e abordagens diferenciadas.

Tático: organização tático-financeira, coordenação, supervisão de equipes.

Operacional: suporte, manutenção de redes sociais e canais de comunicação,venda, comércio e abordagem direta.

 

Pense estrategicamente!

Para sair de trás do balcão e assumir a posição de CEO da sua empresa é preciso que você foque na parte estratégica. E com isso é preciso delegar os trabalhos operacionais para as pessoas certas, sem que você tenha de lidar com todas as questões por conta própria.

Faça pesquisas, procure por tendências, avalie sua empresa e estude o mercado. Entenda seu cliente, o que ele pensa, o que ele faz e o que deseja antes mesmo que ele saiba. Este processo é primordial e após isso você estará pronto para investir nos serviços e produtos que irá oferecer. Muitas pessoas estão empreendendo, mas nem todas irão progredir como gostariam. É preciso gerenciar seu negócio de forma inteligente e efetiva.

Quer saber mais sobre como empreender e gerenciar seu negócio? Venha tomar um café conosco! Entre em contato! Continue navegando pela nossa página e tenha mais informações!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses