08/03/19 Negócios # , , , , , ,

Mulheres Líderes: conheça 3 CEO’s de grandes empresas

Mulheres Líderes: conheça 3 CEO’s de grandes empresas

Mesmo com a desigualdade de gênero, 3 mulheres empreendedoras conseguiram se tornar CEO’s em empresas brasileiras e multinacionais

As mulheres no ambiente corporativo

De acordo com a pesquisa Women in the Workplace, realizada pela consultoria estratégica global McKinsey, as mulheres conquistam mais diplomas universitários do que os homens. Porém, as mulheres continuam sub-representadas em todos os níveis das carreiras corporativas nas Américas. Os números são claros: há menos mulheres do que homens nos ambientes corporativos. Quando analisamos os cargos mais altos a presença feminina é menor ainda.

Apenas um em cada cinco líderes de corporação é uma mulher. E menos de um em cada 30 executivos é uma mulher negra. Durante o estudo, a McKinsey também constatou que existe um esforço para mudar esse cenário, mas o progresso é lento e limitado. A pesquisa destacou que o mundo corporativo possui “pontos cegos quando se trata de diversidade”.

Conheça agora um pouco sobre 3 mulheres líderes que não se conformaram com o machismo do mercado e conseguiram chegar aos cargos de maior importância em grandes empresas:

 

Mary Barra, CEO da General Motors

A primeira mulher a se tornar CEO de uma montadora global, Mary Barra tem sua carreira marcada pela experiência na GM. Formada em Engenharia Elétrica, ela estagiou na GM aos 18 anos e ganhou uma bolsa da montadora para fazer MBA em Stanford. Em 2004, Mary foi destaque na capa da Times como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo.

Fonte: SheKnows

Paula Bellizia, CEO da Microsoft Brasil

Antes de se tornar CEO da Microsoft Brasil em 2015, Paula Bellizia trabalhou na empresa por mais de uma década. Destaque entre as mulheres líderes, Paula é formada em Computação e Ciência da Computação na Universidade Estadual de São Paulo e pós-graduada pela ESPM e pela USP. O começo de sua carreira foi na Whirlpool, onde permaneceu por 7 anos. Paula também foi gerente de produtos na Telefônica e ocupou posições de destaque na Apple Brasil e no Facebook na América Latina.

Fonte: ItForum365

Rachel Maia, ex CEO da Pandora Brasil

Diretora Executiva da Joalheria Pandora por 9 anos, Rachel Maia é formada em Ciências Contábeis e após deixar seu primeiro emprego ela usou o dinheiro da rescisão para estudar inglês e administração no Canadá. Depois de alguns anos, em seu segundo retorno ao Brasil, Rachel foi abordada por um headhunter que lhe ofereceu uma vaga na joalheira Tiffany. Hoje Diretora Executiva da Pandora, Rachel Maia é um grande exemplo dentre as mulheres líderes.

Fonte: Veja

Parabéns às mulheres líderes e empreendedoras!

O Dia Internacional da Mulher surgiu através de lutas e reinvindicações femininas por melhores condições de trabalho e direitos sociais e políticos. A luta continua até os dias de hoje, mas é preciso destacar histórias de sucesso e inspirar cada vez mais mulheres rumo à liderança!

Continue acompanhando nosso conteúdo e fique por dentro dos principais assuntos no mundo dos negócios. Conheça a rede de contatos que mais cresce em Bauru. Venha tomar um café conosco e saiba mais sobre o Meepe Networking!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
26/11/18 Negócios # , , , , ,

5 dicas importantes para mulheres empreendedoras

5 dicas importantes para mulheres empreendedoras

Raffaella Marchese é economista e fundou sua própria empresa em 2017. De lá para cá, já são 30 unidades abertas e mais 50 em processo de inauguração. Raffaella dedica seu tempo a estudar e estimular o empreendedorismo feminino. Confira!

Como já publicamos em um artigo anterior, o empreendedorismo feminino fortalece a economia do país. De acordo com uma pesquisa da RME (Rede Mulher Empreendedora) realizada com 1,3 mil mulheres no país, 85% já são empreendedoras e 15% pensam em empreender. Estudando esse ambiente, Raffaella Marchese desenvolveu 5 dicas para estimular e direcionar mulheres que desejam empreender.

1 – É preciso se organizar

A vida de uma empreendedora costuma ser cheia. Você vai precisar de organização se quiser empreender tranquilamente. Você terá de ser sua própria líder e determinar onde quer chegar. A pressão por respostas a todo momento é constante. Não se deixe envolver nesse ciclo vicioso, pois logo perceberá que outras pessoas estarão fazendo sua agenda por você. Se você não possuir objetivos claros, estará sempre “apagando o fogo” de situações ao seu redor.

Outro problema de não ter um foco, é que suas economias também não terão um destino pré-determinado para investir. Com o tempo, o custo de operação e o estresse baterão em sua porta. Tenha sempre os pés no chão, faça a gestão de sua agenda com muito planejamento dividindo-a de acordo com suas prioridades e prazos.  Uma boa dica é fazer as atividades que menos gosta no início do dia para evitar a famosa procrastinação.

 

2 – Estude o mercado

Uma forte característica é que mulheres costumam ser bem cautelosas. Isso é essencial para evitar enfiar os pés pelas mãos em diversas situações. Não importa em qual área você atua ou deseja atuar. É muito importante estudar o mercado, buscar informações, conversar com pessoas da área e também se juntar a pessoas com interesses em comum.

Infelizmente, essa característica também pode ser uma armadilha. Ao idealizar um projeto, não procure a perfeição se não o mesmo jamais sairá do papel. “Melhor do que um trabalho perfeito é um trabalho feito. Sinta-se segura com a bagagem que já tem, tenha coragem e inicie, o aperfeiçoamento virá com a prática”, conta Raffaella.

 

3 – Autoconhecimento é muito importante

Geralmente os empreendimentos possuem a “cara” do empreendedor. Graças a isso, o autoconhecimento só trará benefícios ao dia a dia do seu negócio. Conheça seus pontos fortes e os utilize a seu favor para obter os melhores resultados. A sociedade geralmente coloca uma grande pressão e acabamos não nos sentindo bons em determinadas atividades.

Reconheça seu valor e coloque-o em destaque. Mas atenção, não ignore seus pontos fracos. É preciso identificar cada um deles e ter em sua equipe pessoas que possam supri-los. Procure se aprimorar em cada área, mas sem perder tempo demais.

 

4 – Tenha um perfil solucionador

Quando você oferece um produto ou serviço ao seu cliente, o mesmo busca uma solução. “É extremamente motivador imaginar que pode-se ganhar dinheiro ajudando pessoas e acredite, é isso que você faz. E já que alguém procura a solução em você, não deixe jamais essa pessoa ir embora sem ter seu problema “resolvido”, relata Raffaella. Quando se tem uma equipe, é preciso entender que essas pessoas confiam, se espelham e dependem de você. Tenha um perfil solucionador e motive seus funcionários a serem solucionadores também.

 

5 – Trabalhe muito!

Sua dedicação deve ser diária!“Não adianta achar que basta ter uma grande ideia e que as coisas acontecerão naturalmente, dependerá de muita ação e reinvenção sua nesse processo. Equilibre seus momentos de trabalho e lazer, claro, não prejudique sua vida pessoal, mas saiba que grande parte da sua vida será dedicada e empenhada nesse empreendimento”, finaliza Raffaella.

 


Curtiu nossas dicas? Venha tomar um café conosco e conhecer mais sobre o Meepe Networking. Faça parte da rede de contatos que mais cresce em Bauru!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses