19/04/18 Dicas e Guias # , , , ,

A importância dos seguros empresariais!

A importância dos seguros empresariais!

Você já parou para pensar nos imprevistos que acontecem com a gente e como eles podem atrapalhar a nossa vida se não estivermos preparados para lidar com essas situações, como roubos, acidentes, óbitos etc.? Da mesma forma que é importante um cidadão comum estar preparado para lidar com esses tipos de situações, é necessário que as empresas também estejam asseguradas para lidar com os imprevistos da vida!

De acordo com o portal de notícias, Estadão, contratar um seguro é uma maneira de proteger um patrimônio, um bem. O seguro, como o próprio nome diz, surge da necessidade de segurança das pessoas diante das incertezas e riscos que corremos em nosso cotidiano. São várias as opções de seguro hoje em dia: automóveis, residenciais, vida, acidentes pessoais, educacionais etc. Essa proteção tem um custo, chamado prêmio. É o que se paga para não correr o risco de perder algo muito valioso e para suprir uma grande perda material ou pessoal.

Você deve estar se perguntando qual a necessidade para uma pequena e média empresa de ter um seguro. Afinal, não há tantos bens como em uma empresa grande. Saiba que é errado pensar assim. Já pensou se uma eventualidade colocar todo o seu negócio na falência?

O bom empresário é aquele que tem uma visão macro do seu negócio, não tendo o foco somente em seus afazeres e transações. Mas sim em manter-se protegido para se acontecer algum imprevisto.

Hoje, no mercado de seguros, há várias opções que combinam com os diferentes tipos de modelos de negócios. Cabe ao empresário e a empresa de seguros saber quais são os maiores riscos.

Por exemplo, se um incêndio acontece em uma empresa do setor têxtil provavelmente esse negócio estará totalmente acabado. Diferente de uma empresa de tecnologia, em que os seus “bens” estão em outras coisas. Ela perde financeiramente pelos equipamentos, mas seus serviços podem estar armazenados em nuvem.

 

No Brasil, um tipo de seguro comum é a proteção de patrimônio, em que o objetivo é manter a empresa longe de riscos. Algumas categorias são obrigatórias, como incêndios e acidentes de trabalho. Já outros são opcionais como o seguro de roubos, reembolso de despesas emergências etc.

Os seguros obrigatórios, precisam existir para que a organização funcione normalmente. Afinal, incêndios e multas trabalhistas têm grande poder de inviabilização do negócio. Já os demais, existem para proporcionar maior segurança para o empresário.

Outro seguro comum é o de responsabilidade civil, que existe para o ressarcimento de danos relacionados ao patrimônio. Geralmente o plano tem o objetivo de cobrir todas as despesas de reparo.

 

Ou seja, as necessidades são distintas, então os seguros também são. Há seguros que prestam suporte aos sócios caso algum venha a falecer, que asseguram os bens, as possíveis ações trabalhistas etc.

Para o profissional Luciano Tane, os seguros são uma forma de assegurar tanto o proprietário do empreendimento como sócios e colaboradores. Se a empresa tem um seguro e algum funcionário sofre um acidente é possível que ele tenha o ressarcimento sem que as finanças da empresa sejam comprometidas, por exemplo.

Ainda de acordo com Luciano, muitas empresas pecam ao não fazer esse tipo de investimento e não dão a importância para situações inesperadas que podem acontecer e prejudicar o futuro das organizações. Principalmente das pequenas.

Por esse motivo, é importante conhecer a sua empresa e procurar um seguro que atenda as suas necessidades!

 

Se você tem interesse por um seguro empresarial e quer saber mais informações, procure uma corretora que realize uma análise bastante sensata acerca da situação atual de sua organização, de seu modo de administrá-la e das implicações prováveis em caso de um grande imprevisto financeiro.

Gostou do artigo? Aprendeu mais uma dica do mundo empresarial? Continue acompanhando a nossa página! Se você quer saber e discutir mais sobre o cotidiano das pequenas e microempresas, venha tomar um café conosco! Entre em contato!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
26/03/18 Startup # , , ,

Desenvolvimento econômico é sinônimo de pequenas empresas e startups

Desenvolvimento econômico é sinônimo de pequenas empresas e startups

Quem já ouviu falar que as empresas brasileiras precisam de incentivo? De acordo com Glauco Antonio Truzzi Arbix, professor titular da USP e coordenador do Observatório da Inovação da mesma universidade, o Brasil precisa das pequenas empresas e das startups para crescerem! Saiba o porquê em nosso artigo!

De acordo com Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), os pequenos negócios são formados pelas micro e pequenas empresas (MPE) e pelos microempreendedores individuais (MEI).

Só no Brasil há 6,4 milhões de estabelecimentos. Sendo que 99% são micro e pequenas empresas (MPE). As MPEs respondem por 52% dos empregos com carteira assinada no setor privado (16,1 milhões), de acordo com Sebrae.

 

Com essa quantidade de pequenas empresas, porque o pesquisador afirma que o Brasil precisa desse tipo de negócio e das startups? 

Segundo o pesquisador, a economia brasileira produz muito menos do que precisaria produzir “para dar conta de mazelas e de problemas que são, às vezes, de décadas e décadas que se arrastam por aí”.  Porque para “superar esse déficit, a nossa economia tem de ser muito eficiente, o que ela não é.  Mas, o trabalhador brasileiro carece de qualificação profissional, e isso pesa no frigir dos ovos”.

 

Com o mundo globalizado, em que temos facilidade para adquirir um produto de outros países, as empresas brasileiras precisam crescer para enfrentarem a grande competitividade e estarem prontas para o mercado externo.

Para que esse cenário aconteça, é necessário que se tenha incentivo para a inovação dentro desses espaços. Sendo as startups e pequenas empresas uma luz no fim do túnel para esse processo de dinamização da economia.

 

De acordo com Franklin Luzes, COO da Microsoft Participações, falta entre as startups brasileiras a ambição de expandir suas operações para fora do Brasil e “dominar o mundo”. “Eu brinco que todo mundo usa o Waze, que foi criado em Israel. Eu adoraria ver em alguns anos pessoas em Israel usando um software de brasileiros”. “Sou um otimista convicto de que é possível ter sucesso no Brasil e crescer”, afirma.

Saiba mais sobre o conceito de startup em nosso artigo: Startup: Por Onde Começar?

Iniciativas existentes no Brasil para o desenvolvimento das Startups e Pequenas empresas

Para que as empresas se desenvolvam há no Brasil algumas iniciativas, como:

 

– Programa Start-Up

Idealizado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) em parceria com aceleradoras, o programa Start-Up, tem o objetivo de apoiar empresas que estão nascendo e possuem uma base tecnológica. Foi criado por reconhecer a função que as startups têm de revitalizar o mercado, mas que precisam de um ambiente que incentivem o seu desenvolvimento.

O programa funciona por edições com duração de um ano. Em cada edição são lançadas até duas chamadas públicas, uma para qualificar e habilitar aceleradoras e outra para a seleção de startups, com rodadas semestrais.

Saiba mais:https://www.startupbrasil.org.br/sobre_programa/

 

– Sebrae

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), é uma entidade privada sem fins lucrativos que contribui com o desenvolvimento das pequenas empresas.

De acordo com o portal da entidade, o objetivo é ser uma fonte de apoio para os pequenos empresários que precisam de capacitação (gestão) e orientação sobre o acesso ao crédito para que seja de fato um instrumento de melhoria de negócios.

Saiba mais: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/canais_adicionais/o_que_fazemos

 

E veja o vídeo explicativo:

Em Bauru, uma maneira que um grupo de empreendedores estão utilizando para desenvolverem seus negócios é por meio do networking. Por exemplo, o grupo Meepe – que tem o intuito de reunir empresários de Bauru e região para fecharem novos negócios e discutirem como podem desenvolver as suas empresas!

Saiba o que é networking em nosso artigo: Networking – Rede de Negócios!

Se você é de Bauru e região e quer ver o país e a sua empresa se desenvolvendo venha nos conhecer!  Entre em contato!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
14/07/17 Dicas e Guias , Palestras , Pequenos Negócios # , , , , , , , , ,

De empresário para empresário: O Marketing para pequenas empresas

De empresário para empresário: O Marketing para pequenas empresas

Em um cenário de incentivo ao empreendedorismo, as pequenas e médias empresas estão cada vez mais dispostas a crescer. Por esse motivo, investem em gestão, finanças, recursos humanos e afins. Mas quando o assunto é marketing essas empresas muitas vezes deixam a desejar. Prejudicando assim o seu próprio crescimento.

 

Ao contrário do que muitos empresários pensam, mesmo não tendo um departamento de marketing dentro da empresa, é possível definir algumas ações para a sua equipe que vão ajudar a fortalecer seu negócio.

Inicialmente, para desenvolver um plano de marketing e comunicação que seja eficiente não é preciso de altos investimentos. O primeiro passo é saber quem é o seu público, quais são as expectativas e demandas do cliente, o que ele espera com o seu produto ou serviço e quais são as características mais valorizadas, a faixa etária, classe social, consumo de mídias e etc.

Ao ter o conhecimento dessas informações, você saberá direcionar as suas escolhas de marketing, definindo as melhores estratégias de abordagem, garantindo que a mensagem seja relevante para o seu público e que chegue até ele de forma adequada.

 

Dicas de como estratégias simples de marketing podem melhor seu negócio.

Após ter o conhecimento do seu público, Nelson Rodrigues, comenta sobre algumas dicas que pode te ajudar a impulsionar seus negócios.

 

  1. Ofereça um bom atendimento

A imagem que seu cliente leva da sua empresa é tão importante quanto o produto. Seja durante ou após o processo da venda. Por isso, o bom atendimento é algo indispensável. Isso inclui responder às solicitações e reclamações dos consumidores com agilidade e manter um canal direto entre eles e a empresa.

 

Oriente a sua equipe da importância do bom atendimento e tenha respostas rápidas para atender dúvidas. Com um atendimento bem definido, fica mais fácil receber sugestões de mudanças e melhorias.

 

  1. Parcerias

Uma boa estratégia é fechar parcerias com outras empresas. Principalmente se esta possuir alguma relação com seu negócio.

Uma loja de roupas pode divulgar seus serviços junto com uma loja de sapatos, por exemplo. Lembrando-se que esta parceria deve ter uma relação onde ambos ganham. Onde você e seu parceiro têm benefícios concretos.

 

  1. Conheça a concorrência

Além de ter o conhecimento sobre o seu público, é de extrema importância que você saiba sobre seus concorrentes e o que eles têm feito no mercado. Afinal, em um mercado cada vez mais competitivo, até mesmo os mínimos detalhes podem ser responsáveis por direcionar a escolha de um cliente para uma marca em detrimento da outra.

 

Busque seus principais competidores do mercado. Saiba quais são seus pontos fortes, seus diferenciais e o que influencia a escolha dos clientes.

 

Visite os seus estabelecimentos, navegue nos sites de cada uma delas, entenda em que ponto vocês são parecidos e onde se diferem. Com essas informações, será mais fácil traçar a estratégia de marketing mais adequada ao seu mercado.

 

Lembrando-se que você pode e deve se inspirar em outras empresas, mas com ética e atenção para não perder a essência do seu negócio.

Seguindo essas dicas você poderá dar um grande passo e começar a enxergar e implantar o marketing de outra forma em sua empresa!

 

E você? Gostou do artigo? Se interessa por esse tema?

Continue acompanhando a nossa página!

 

Gostou do artigo? Continue acompanhando a nossa página que sempre estamos compartilhando conteúdos pertinentes para a sua vida profissional!

#MeepeNetworking #networkingbauru #meepe #rededecontatos #empresários #redes #redessociais #estratégias #linkedIn #negócios

Entre em contato
e saiba como participar da Meepe Networking
contato@meepe.com.br

Entre em contato
e saiba como participar da Meepe Networking
contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
18/06/17 Dicas e Guias # , , , , , , ,

A Inovação empresarial nas microempresas

A Inovação empresarial nas microempresas

inovação

Em um mundo cada vez mais competitivo você já deve ter se deparado com as famosas frases “precisamos inovar”, “empresa que não inova perde espaço no mercado”. Realmente, se pararmos para pensar em competitividade e em microempresas, o conceito de inovação é de extrema importância. No entanto, essa palavra pode ser mais simples do que imaginamos.

 

 

Contextualização

Vivemos em um mundo globalizado, em que empresas que não se adaptam às constantes mudanças são deixadas de lado e não sobrevivem. As regras de competitividade são ditadas por públicos cada vez mais exigentes e atentos. Com isso, as empresas que querem continuar no mercado precisam se diferenciar para se destacar.

Nisso, surge o conceito de inovação. É comum gestores de pequenas e microempresas, associarem a inovação com altos investimentos e ideias milagrosas. No entanto, ser inovador vai além disso. Criar uma cultura inovadora dentro da empresa não é exclusividade de campanhas grandes com mais recursos. Pois a cultura de inovação pode e deve ser implantada por qualquer empreendedor que queira ter sucesso e se manter competitivo no mercado.

A inovação está nos pequenos detalhes e principalmente no planejamento. Uma pequena lanchonete pode ser inovadora ao colocar um diferente ingrediente em um lanche típico das demais lanchonetes, por exemplo.

Ou seja, diferente das grandes corporações que investem em pesquisas e até criam condições para que o funcionário dedique parte de seu tempo para elaboração de projetos, os micro e pequenos empreendimentos podem inovar em algumas atitudes.

inovação empresarial

Inovação: Dicas para acertar

Implementar uma cultura de inovação em sua empresa pode ser mais simples do que você imagina. Confira algumas recomendações.

1.Transformar-se em uma empresa inovadora é um processo que exige atitude. A Cultura de inovação tem que vir de quem está na liderança que no caso das micro e pequenas é o próprio dono do negócio.

2. Abra um canal de comunicação interna que dê espaço a todos.Uma simples idéia para um problema pode vir de pessoas que estão vendo a questão por outro ângulo.

3.Incentivo à inovação. O reconhecimento de quem teve a idéia e dos que tornaram viável o resultado é importante

4.Aceite o erro. A inovação vem da tentativa. Não é sempre que se acerta. Estude e encare como aprendizado.

 

Gostou do artigo? Continue acompanhando a nossa página, estamos sempre compartilhando mais informações!

Gostou do conteúdo do nosso conteúdo?
Venha fazer parte do grupo de networking Meepe

#MeepeNetworking #networkingbauru #meepe #rededecontatos #empresários #segurançanasempresas #inovação

Entre em contato
e saiba como participar da Meepe Networking
contato@meepe.com.br

Entre em contato
e saiba como participar da Meepe Networking
contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses