04/12/17 Palestras Convidados # , , ,

Desmistificando o marketing para pequenas empresas!

Desmistificando o marketing para pequenas empresas!

Veja algumas dicas de como essa ferramenta pode contribuir para o desenvolvimento de sua empresa.

De acordo com o portal Significados, marketing é o conjunto de técnicas e métodos destinados ao desenvolvimento das vendas, mediante quatro possibilidades: preço, distribuição, comunicação e produto.

Isto é, quando estudamos marketing, estamos lidando com as causas e os mecanismos que regem as relações de troca (bens, serviços ou ideias) e pretende que o resultado seja uma transação (venda) satisfatória para todas as partes que participam do processo.

Durante a nossa reunião, Hugo Hoch do Sebrae, comentou sobre marketing e postura das pequenas e microempresas no mercado. Segundo o palestrante, o marketing deve ser visto com uma das melhores maneiras de divulgar seu negócio e fazer com que o serviço seja lembrado e valorizado pelos públicos de interesse.

Diferente do que muitos empreendedores pensam, marketing não é algo acessório e de alto custo. Mas sim, uma ferramenta que deve ser utilizada em toda gestão.

 Tenha uma imagem consolidada

Muitos empreendedores quando abrem seu negócio, se preocupam somente com o nome e o “letreiro” do estabelecimento. No entanto, o seu cuidado com a imagem deve ser constante. Ter um manual de identidade visual é um exemplo. Ou seja, cuidar do seu papel timbrado, assinatura de e-mails, decoração do espaço etc. São coisas fundamentais.

Conheça seu público

Mesmo sendo um público pequeno, conhecer quem se interessa e aprecia seu produto facilita a divulgação. Uma vez sabendo o perfil, hábitos de consumo, faixa etária, localização, renda, etc, fica mais fácil saber qual e como a comunicação será utilizada.

Sabendo quem é seu consumidor, você pode conquistar clientes que tenham a mesma forma de pensar e assim criar uma ligação emocional com eles.

Desenvolva bons relacionamentos

Uma das formas que as pequenas e microempresas têm para se desenvolver, é por meio das parcerias com outras empresas, que tenham negócios distintos dos seus.

Por exemplo: uma academia pode realizar uma parceria com uma loja de suplementos. Quando um aluno precisa de um local para adquirir suplementos, a academia indica a loja parceira e o mesmo acontece quando um cliente precisa de uma academia.

Tenha Planejamento

Como as grandes empresas que possuem um capital maior para investimento, as pequenas empresas devem ter planejamento no momento de investir. Gostaria de investir no Google, participar de um evento ou imprimir novos cartões? Tenha em mente o que irá fazer para não ter prejuízos e claro, obter resultados positivos.

Esses foram alguns tópicos abordados em nossa reunião. Agradecemos ao nosso palestrante por compartilhar seu conhecimento conosco! Os meepers adoraram e esperam mais palestras! E se você se interessou por nossas reuniões, entre em contato conosco! O Meepe está aqui pronto para te ajudar!

Quer saber mais? Continue navegando pela nossa página.

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
04/09/17 Dicas e Guias # , , , , , , , , ,

Fator determinante na compra de um produto

Fator determinante na compra de um produto

fator compra linkedin

Com o aumento da concorrência, cada vez mais empresas estão se esforçando para se destacar perante o seu público e fidelizar os seus negócios. Eber Moscheto, com grande experiência de mercado compartilha algumas dicas de como podemos utilizar os fatores determinantes de compra para alavancar os negócios.

No mercado atual, tem sido primordial conhecer, estudar e monitorar o comportamento dos consumidores. Geralmente, essa preocupação vem dos profissionais de marketing e dos gestores empresariais que procuram identificar as oportunidades e ameaças aos seus negócios com a possível insatisfação ou recua de seus clientes.

Por meio da análise minuciosa dos diferentes comportamentos dos consumidores, é possível planejar as estratégias mais adequadas ao divulgar um produto ou serviço. São muitos os fatores que influenciam no comportamento dos consumidores e é necessário saber utilizar as mesmas para motivar, encantar e até fidelizar os clientes de forma a aumentar a lucratividade no orçamento empresarial e o ápice da satisfação por meio dos consumidores.

Fator cultural – o fator cultural é visto como a personalidade de uma pessoa ou grupo. Como aprendizados, valores, percepções e preferências. Assim, ter a compreensão das diversas culturas de uma sociedade, ajuda os gestores a prever a aceitação dos seus produtos/serviços pelo consumidor. Melhorando a eficácia das vendas e a ascensão de produtos no mercado.

Fator Social – Determinados fatores, como os grupos de referência, família, amigos, papéis sociais e status, exercem alto grau de influência sobre as pessoas.

Uma pessoa participa de muitos grupos e a posição dessa pessoa em cada grupo pode ser definida em termos de papéis e status. Dependendo da atividade que uma pessoa possui ou desenvolva ela possui mais status que outras, sendo assim as pessoas escolhem produtos que comunicam seus papéis e status na sociedade.

Fator pessoal – Os desejos dos consumidores e a capacidade de satisfazê-los se alteram conforme as influências. Dessa forma, cada consumidor reage de forma diferente com estímulos idênticos. Isto é, pessoas de uma mesma classe social e ocupação, por exemplo, podem ter tipos de consumo diferentes.

Fator psicológico – a compreensão sobre o comportamento humano se faz por meio do diagnóstico de suas necessidades que surgem de estados de tensão psicológicos, como necessidades de reconhecimento, valor ou integração. Um motivo é uma necessidade que é suficientemente importante para levar a pessoa a agir, a maneira como ela age é influenciada pela percepção que ela tem da situação.

Motivação – constitui-se como uma força interior que se modifica a cada momento durante toda a vida, onde direciona e intensifica os objetivos de um indivíduo. Dessa forma, quando dizemos que a motivação é algo interior, ou seja, que está dentro de cada pessoa de forma particular erramos em dizer que alguém nos motiva ou desmotiva, pois ninguém é capaz de fazê-lo. No momento de comprar algo, o consumidor precisa estar motivado a adquirir o produto ou serviço.

Ao realizar um planejamento de venda para o seu negócio, pense sobre esses fatores determinantes! Não perca tempo e se destaque sobre a concorrência! Para saber mais sobre o assunto continue acompanhando a nossa página!

E você? Gostou do artigo? Se interessa por esse tema?

Continue acompanhando a nossa página!

Gostou do artigo? Continue acompanhando a nossa página que sempre estamos compartilhando conteúdos pertinentes para a sua vida profissional!

#MeepeNetworking #networkingbauru #meepe #rededecontatos #empresários #redes #redessociais #estratégias #empreendedorismo #negócios #startup #inovação

Entre em contato
e saiba como participar da Meepe Networking
contato@meepe.com.br

Entre em contato
e saiba como participar da Meepe Networking
contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
14/07/17 Dicas e Guias , Palestras , Pequenos Negócios # , , , , , , , , ,

De empresário para empresário: O Marketing para pequenas empresas

De empresário para empresário: O Marketing para pequenas empresas

Em um cenário de incentivo ao empreendedorismo, as pequenas e médias empresas estão cada vez mais dispostas a crescer. Por esse motivo, investem em gestão, finanças, recursos humanos e afins. Mas quando o assunto é marketing essas empresas muitas vezes deixam a desejar. Prejudicando assim o seu próprio crescimento.

 

Ao contrário do que muitos empresários pensam, mesmo não tendo um departamento de marketing dentro da empresa, é possível definir algumas ações para a sua equipe que vão ajudar a fortalecer seu negócio.

Inicialmente, para desenvolver um plano de marketing e comunicação que seja eficiente não é preciso de altos investimentos. O primeiro passo é saber quem é o seu público, quais são as expectativas e demandas do cliente, o que ele espera com o seu produto ou serviço e quais são as características mais valorizadas, a faixa etária, classe social, consumo de mídias e etc.

Ao ter o conhecimento dessas informações, você saberá direcionar as suas escolhas de marketing, definindo as melhores estratégias de abordagem, garantindo que a mensagem seja relevante para o seu público e que chegue até ele de forma adequada.

 

Dicas de como estratégias simples de marketing podem melhor seu negócio.

Após ter o conhecimento do seu público, Nelson Rodrigues, comenta sobre algumas dicas que pode te ajudar a impulsionar seus negócios.

 

  1. Ofereça um bom atendimento

A imagem que seu cliente leva da sua empresa é tão importante quanto o produto. Seja durante ou após o processo da venda. Por isso, o bom atendimento é algo indispensável. Isso inclui responder às solicitações e reclamações dos consumidores com agilidade e manter um canal direto entre eles e a empresa.

 

Oriente a sua equipe da importância do bom atendimento e tenha respostas rápidas para atender dúvidas. Com um atendimento bem definido, fica mais fácil receber sugestões de mudanças e melhorias.

 

  1. Parcerias

Uma boa estratégia é fechar parcerias com outras empresas. Principalmente se esta possuir alguma relação com seu negócio.

Uma loja de roupas pode divulgar seus serviços junto com uma loja de sapatos, por exemplo. Lembrando-se que esta parceria deve ter uma relação onde ambos ganham. Onde você e seu parceiro têm benefícios concretos.

 

  1. Conheça a concorrência

Além de ter o conhecimento sobre o seu público, é de extrema importância que você saiba sobre seus concorrentes e o que eles têm feito no mercado. Afinal, em um mercado cada vez mais competitivo, até mesmo os mínimos detalhes podem ser responsáveis por direcionar a escolha de um cliente para uma marca em detrimento da outra.

 

Busque seus principais competidores do mercado. Saiba quais são seus pontos fortes, seus diferenciais e o que influencia a escolha dos clientes.

 

Visite os seus estabelecimentos, navegue nos sites de cada uma delas, entenda em que ponto vocês são parecidos e onde se diferem. Com essas informações, será mais fácil traçar a estratégia de marketing mais adequada ao seu mercado.

 

Lembrando-se que você pode e deve se inspirar em outras empresas, mas com ética e atenção para não perder a essência do seu negócio.

Seguindo essas dicas você poderá dar um grande passo e começar a enxergar e implantar o marketing de outra forma em sua empresa!

 

E você? Gostou do artigo? Se interessa por esse tema?

Continue acompanhando a nossa página!

 

Gostou do artigo? Continue acompanhando a nossa página que sempre estamos compartilhando conteúdos pertinentes para a sua vida profissional!

#MeepeNetworking #networkingbauru #meepe #rededecontatos #empresários #redes #redessociais #estratégias #linkedIn #negócios

Entre em contato
e saiba como participar da Meepe Networking
contato@meepe.com.br

Entre em contato
e saiba como participar da Meepe Networking
contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
08/06/17 Dicas e Guias # , , , , , ,

Networking – Rede de Negócios!

Networking – Rede de Negócios!

networking

A importância do networking

Palavra em inglês que indica a capacidade de estabelecer uma rede de contatos ou uma conexão com algo ou com alguém.

Networking é uma rede de contatos e um sistema de suporte onde existe a partilha de serviços e informação entre indivíduos ou grupos que têm um interesse em comum.

Mas, ao contrário do que muitas pessoas pensam, fazer networking não é simplesmente entrar no Facebook ou Linkedin e adicionar todo mundo ou distribuir todos os cartões de visitas.

A verdade é que a força e a eficiência da sua rede de contatos dependem mais da qualidade das conexões estabelecidas do que na quantidade de pessoas que está nela.

Em uma palestra, conferência, cursos e outros eventos que favoreçam essa troca de contato, busquem um envolvimento com pessoas novas, ao invés de se manter em grupos conhecidos.

Alguns passos para ter uma rede de networking forte:

– Ter encontros programados e constantes;

– Procurar seu útil para a sua rede, através de indicações e recomendações;

– Indique e recomende, para ser indicado e recomendado;

– Procure não se envolver em conteúdos ligados á religião, por exemplo.

networking-rede

A vantagem de entrar em um grupo de networking

Com o intuito de ampliar e melhorar sua rede de contatos, no meio empresarial têm surgido grupos de networking.

Esses grupos têm o intuito de por meio de reuniões eventuais, aproximarem empresários de diferentes áreas de atuação para assim ampliarem seus negócios.

A vantagem de se inserir em um grupo que tem a proposta de ampliar seus negócios por meio desse tipo de metodologias é que o contato é constante. Durante as reuniões você vê automaticamente a melhora na produtividade da empresa atual que o gestor está inserido.

E também para as que possam existir. Ou seja, não significa usarmos o próximo, mas sim conciliarmos necessidades com possíveis oportunidades que esse relacionamento poderá nos proporcionar.

Afinal, existem momentos que o bom relacionamento é mais interessante do que o conhecimento técnico, em que a empatia ajuda na boa relação e na concretização de negócios.

Hoje, além de possuir conhecimento técnico para o exercício da sua função, deve também possuir um bom networking, porque assim a chance de se alcançar resultados mais satisfatórios para a empresa aumenta.

Gostou do conteúdo do nosso conteúdo?
Venha fazer parte do grupo de networking Meepe

#MeepeNetworking #networkingbauru #meepe #rededecontatos #empresários #segurançanasempresas

Entre em contato
e saiba como participar da Meepe Networking
contato@meepe.com.br

Entre em contato
e saiba como participar da Meepe Networking
contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
09/05/17 Palestras Convidados , Startup # , , , , , , , ,

Startup – Novas alternativas de consultas médicas

Startup – Novas alternativas de consultas médicas

Startup – Novas alternativas de consultas médicas
Palestrante: Leon Klinske – Salus Consultas Médicas

Palavra cada vez mais conhecida no mundo empresarial dos brasileiros, startup tem sido uma grande opção para as pessoas que procuram inovação no momento de empreender. Leon Klinske, da empresa Salus, conseguiu fazer dessa palavra uma alternativa para as pessoas que dependem do Sistema Único de Saúde e precisam de atendimento rápido para resolver seus problemas de saúde.

 

Afinal, o que é Startup?

Apesar de ter algumas divergências em algumas definições, o conceito de startup que predomina no mundo empresarial é o de empresa que está em implementação, tem pouca ou nenhuma experiência de mercado, e é voltada para a geração de ideias inovadoras com um futuro promissor. Utilizando do aporte de capital de risco para financiar seus projetos de negócio escalável e que seja repetível.

 

Sallus: a startup que deu certo.

São com esses conceitos que a startup Sallus surgiu em Bauru. Com o objetivo de melhorar as condições de saúde da grande maioria da população que precisa recorrer ao serviço público de Saúde (SUS), a startup Bauruense oferece qualidade dos atendimentos de saúde a um preço popular.

Por meio dos serviços de agendamento de consultas particulares, checkups e exames médicos a preços populares, a startup tem a possibilidade de realizar todo esse processo por aplicativo ou site, totalmente gratuito, sem taxa de adesão, mensalidade ou anuidade.

Que facilita a vida dos pacientes que conseguem agendar facilmente uma consulta com preços inferiores (são consultas com preços de 40 a 120 reais) e dos profissionais da saúde que conseguem visibilidade e um retorno financeiro justo.

Além dessas vantagens, a startup é parceira da organização Médicos sem Fronteiras – organização humanitária internacional que tem o intuito de levar cuidados de saúde para os indivíduos  afetados por crises mundiais.

Para ajudar essa organização, para cada consulta agendada e realizada, é efetuada uma doação à organização.  Dessa forma, o paciente, ao se consultar com um médico cadastrado na Salus, ajuda automaticamente, fazendo uma doação e colaborando com a saúde de pessoas ao redor do mundo.

Viu como aquela sua idéia inovadora pode dar certo? Gostou do artigo?
Continue acompanhado a nossa página!

#meepe #meepenetworing #conectandopessoas #business #networking #palestraBauru
#networkingbauru #epaçozuplex #businessbauru

Entre em contato
e saiba como participar da Meepe Networking
contato@meepe.com.br

Entre em contato
e saiba como participar da Meepe Networking
contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
28/04/17 Sem categoria # , , , , , ,

Marketing Institucional: uma breve contextualização

Marketing Institucional: uma breve contextualização

Palestrante: Suzano ViannaDiretor da Olive Comunicação e Marketing

Diferente do que muitas pessoas pensam, o marketing não é apenas a criação de um comercial para vender um produto. Mas sim, é parte importante para gerenciar a comunicação interna da empresa. Além de criar ações para melhorar a satisfação dos clientes, cuidar da imagem da empresa/marca em canais para garantir uma boa reputação para evitar perder novos clientes. E principalmente é através do marketing que são definidas as ações para gerar novas vendas, leads ou contratos de uma empresa.

 

A Primeira era do Marketing

Segundo Kotler, a primeira era do marketing, denominada 1.0, se desenvolveu durante a revolução industrial, em que o foco principal estava na venda dos produtos de forma massiva. Ou seja, as estratégias de comunicação eram empregadas de forma igualitária, sem levar em consideração os diferentes públicos alvo que existiam. Um exemplo desse tipo de marketing é a frase de Henry Ford “O cliente pode ter o carro na cor que quiser, com tanto que seja preto.”

 

A Segunda era do Marketing

A segunda era do marketing, iniciou-se na Era da Informação. Como objetivo de fidelizar os clientes devido o aumento de concorrentes. Embora ainda limitados, os produtos começaram a apresentar diferencial para os públicos. E as campanhas de comunicação passaram a explorar as funções dos produtos, mas com apelo.

 

A Terceira era do Marketing

Na terceira fase do marketing, denominada “Marketing 3.0”, os indivíduos passam a valorizar os valores e a visão das empresas para adquiriremqualquer produto. Ou seja, as pessoas passam a ser vistas como indivíduos não como simples consumidores. As campanhas de comunicação começam a ter apelo emocional e espiritual, não precisando mencionar as funcionalidades do produto, mas sim os valores que estão envolvidos na empresa e no indivíduo que consome.

Imagem e Identidade

Na palestra, Suzano apresenta o novo conceito estudado por Kotler  o “Marketing 4.0”. Que apesar de ser recente, promete inovações para o ambiente virtual.  Nesse novo momento do marketing os indivíduos passam a estar conectados a todo o momento. Os conceitos de co-criação e persona começam a aparecer. As empresas passam a definir melhor seus clientes, criando um personagem que ajude a empresa a compreender melhor quem é o cliente e a sua real necessidade, para assim ter-se a imagem do consumidor ideal.

Dentro desses conceitos, tem-se o Marketing Institucional. Popularmente conhecida como Gestão de Imagem de uma Marca, ou Entidade, que, através de várias ferramentas de comunicação, visa influenciar a Imagem da Marca junto dos seus diferentes Públicos.

Para compreender melhor a importância é necessário entender que os conceitos de identidade e imagem não são sinônimos e sim algo que se complementa. A identidade de uma empresa está no estabelecimento da missão, visão, valores e políticas da instituição. Ou seja, a maneira como a marca deve ser vista pelo seu consumidor.  Já a imagem é a percepção que o consumidor tem da marcar por meio de sua decoração, seu logotipo, as notícias que são apresentadas na mídia, propaganda e a relação entre seus funcionários.

Por não verem o marketing como uma ferramenta ampla, muitos têm sua imagem destoante da sua identidade. Isto é, utilizam da publicidade para passarem uma imagem, mas na verdade sua identidade se revela outra. Para que isso não aconteça é necessário que o marketing de sua empresa desenvolva estratégias. Sendo assim o seu consumidor reconhecerá a identidade da sua instituição de forma plena.

Isto é, não é função do marketing patrocinar eventos sociais e culturais se isso não estiver alinhado com a identidade da instituição. Cabe ao marketing mapear as ações que irão favorecer a sua imagem sem estar em conformidade com a sua essência.

 

Agradecemos, o palestrante pelo conhecimento compartilhado! Gostou do artigo? Continue acompanhando a nossa página e conheça o verdadeiro networking!

#marketing #marketing institucional #identidade #imagem empresarial #marketing 3.0 #publicidade #comunicação #networking #empresas #meepenetworking #bauru

Entre em contato
e saiba como participar da Meepe Networking
contato@meepe.com.br

Entre em contato
e saiba como participar da Meepe Networking
contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

one response