02/07/18 Negócios # , , ,

Abrir uma franquia ou começar meu próprio negócio: qual a melhor opção?

Abrir uma franquia ou começar meu próprio negócio: qual a melhor opção?

As franquias são negócios que deram certo e acabam replicados em modelos prontos. Mas na hora de investir o que vale mais a pena: começar sua própria empresa ou abrir uma franquia? Confira em nosso artigo.

Ter licença para utilizar uma marca, tecnologia e poder comercializar seus produtos ou serviços são condições firmadas em um Contrato de Franquia. Quem cede os direitos é chamado franqueador e quem recebe os direitos de uso é o franqueado. Segundo Ruy Barros, consultor do Sebrae, o modelo de franquia hoje é um dos mais bem-sucedidos do mundo.

 

“Serve para aquele empreendedor que não quer inventar a roda. Mas, apesar de ser um bom negócio, não serve para todos.”

 

Confira agora algumas vantagens de ter uma franquia:

– Marketing

Uma franquia necessita de um investimento menor em marketing quando comparamos a uma empresa própria. Isto acontece, pois, a maioria das franquias já são conhecidas no mercado.

 

– Compras coletivas

Compras em conjunto reduzem os valores dos produtos. “A negociação em rede beneficia a compra em escala. Até o preço dos uniformes tende a ser menor, conta Adir Ribeiro, CEO da Praxis.

 

– Facilidade de empréstimos

Se você ainda não possui todo o dinheiro para iniciar seu negócio, ter uma franquia pode facilitar muito o processo de empréstimo. “Conseguir crédito no banco para uma franquia é muito mais fácil e isso gera motivação. A franquia trabalha como órgão garantidor e o franqueado consegue uma linha de crédito especial” , relata Barros, consultor do Sebrae.

 

Porém, abrir seu próprio negócio também pode ser bem vantajoso. Como por exemplo:

– Potencial para expandir os negócios

“A chance de expandir o negócio é bem maior quando se tem uma marca própria. Você pode virar um franqueador. O risco é maior, mas o potencial de crescimento também aumenta”, afirma Cássio Spina, fundador da associação Anjos do Brasil.

 

– Criatividade e inovação

Caso o futuro empresário tenha um produto ou serviço que seja aceito no mercado, é melhor criar sua própria marca. Ribeiro conta que “O modelo favorece o empreendedor mais criativo, já que ele não precisará seguir padrões”.

 

– Liberdade na gestão

Os franqueados acabam sujeitos às regras de seus franqueadores e isto vale até mesmo para o local onde o negócio será instalado. Com uma empresa própria há mais liberdade para gerir seus negócios da forma que preferir.

 

Para entender qual formato de negócio é a melhor opção para você, é necessária uma avaliação criteriosa. Assim será possível saber qual o seu perfil e por onde seguir. Não importa qual seja sua escolha, é importante ter em mente que sonhar alto é o ponto de partida para o sucesso. Mas, sonhar não é o bastante. Também é preciso estabelecer metas e planejar seus passos para atingi-las com determinação e é claro, muito trabalho. Não existe uma receita pronta ou muito menos mágica. É necessário cumprir o básico para atingir o grandioso.


Gostou do nosso artigo? Quer saber mais sobre empreendedorismo e como gerenciar seu negócio? Venha tomar um café conosco! Entre em contato! Quer saber mais? Continue navegando pela nossa página!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
25/06/18 Negócios # , , , ,

Pense estrategicamente e seja o CEO do seu negócio!

Pense estrategicamente e seja o CEO do seu negócio!

O número de novos MEIs (microempreendedores individuais) vem crescendo muito nos últimos meses. De acordo com o Serasa Experian, 902.290 novos MEIs foram registrados de janeiro a junho de 2017, sendo o maior número desde 2010. Tem vontade de ser o CEO do seu próprio negócio? Saiba como em nosso artigo.

Os números mostram que mais pessoas estão apostando em suas ideias e realizando o desejo de empreender. A cada 10 empresas abertas no país atualmente, 8 são MEIs. Mas não podemos negar que existe uma grande diferença entre o fato de ser apenas dono de uma boa ideia e ser o CEO (responsável pelas estratégias) de um grande negócio. Para isso é necessário bom planejamento, o que tornará sua ideia um case de sucesso.

Confira algumas dicas para começar a pensar estrategicamente e não cometer erros comuns no empreendedorismo.

 

Se organize e retenha custos

Se organizar de forma efetiva e com retenção de custos é muito importante.Ter pessoas trabalhando para o seu negócio não é sinônimo de estabilidade. Manter uma faturação constante para contratar uma equipe de profissionais logo no primeiro ano da empresa pode ser uma tarefa difícil.

É necessário estudar seu negócio para que você economize tomando as decisões corretas e assim contenha o máximo de gastos que conseguir para poder contratar os profissionais realmente necessários para o seu negócio.

Caso tenha dificuldades nessa etapa, você pode contratar um administrador freelance. Ele irá analisar a empresa e opinar sobre a melhores escolhas para que seu negócio não perca dinheiro.

 

Conheça os níveis de administração nas empresas

É possível entender quais os níveis de administração de uma empresa através da pirâmide invertida. As organizações necessitam de três níveis de atividade. O segredo é sempre deixar no topo o nível estratégico.

fonte: http://mkt.workana.com

Mas o que isso significa? Apesar da parte operacional fazer sua empresa funcionar o nível estratégico será sempre o mais importante no seu negócio. Sendo assim é necessário que você se concentre nele para fazê-lo crescer.

 

Estratégico: estratégias de alcance do negócio, manutenção do relacionamento com o cliente, planejamento estratégico, investimento em marketing e abordagens diferenciadas.

Tático: organização tático-financeira, coordenação, supervisão de equipes.

Operacional: suporte, manutenção de redes sociais e canais de comunicação,venda, comércio e abordagem direta.

 

Pense estrategicamente!

Para sair de trás do balcão e assumir a posição de CEO da sua empresa é preciso que você foque na parte estratégica. E com isso é preciso delegar os trabalhos operacionais para as pessoas certas, sem que você tenha de lidar com todas as questões por conta própria.

Faça pesquisas, procure por tendências, avalie sua empresa e estude o mercado. Entenda seu cliente, o que ele pensa, o que ele faz e o que deseja antes mesmo que ele saiba. Este processo é primordial e após isso você estará pronto para investir nos serviços e produtos que irá oferecer. Muitas pessoas estão empreendendo, mas nem todas irão progredir como gostariam. É preciso gerenciar seu negócio de forma inteligente e efetiva.

Quer saber mais sobre como empreender e gerenciar seu negócio? Venha tomar um café conosco! Entre em contato! Continue navegando pela nossa página e tenha mais informações!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
18/06/18 Dicas e Guias # , , ,

5 mentiras comuns quando falamos de empreendedorismo

5 mentiras comuns quando falamos de empreendedorismo

Todos nós temos muitos sonhos na vida. E ter o seu próprio negócio pode ser um desejo até mais comum do que ter sua própria casa, por exemplo. Mas durante a jornada rumo ao sucesso, muitas mentiras são ditas sobre o empreendedorismo. Acompanhe nosso artigo e descubra porque essas crenças não são verdadeiras.

Empreender é um objetivo de muitos brasileiros.  De acordo com uma pesquisa encomendada pela plataforma PayPal, 66% dos brasileiros desejam se tornar empreendedores para, principalmente, ter mais liberdade e autonomia.  Diversos fatores contribuem para esse cenário, como a situação econômica do país e os altos índices de desemprego.

Existem mitos sobre ter seu próprio negócio que podem influenciar suas decisões de forma negativa. Preste bem atenção quando ouvir essas 5 mentiras:

 

1 – “Empreendedorismo requer muito dinheiro”

No Brasil os índices de mortalidade de empresas em seus primeiros dois anos de abertura são bem altos. Mas isso ocorre devido à falta de planejamento e conhecimento sobre o mercado. Órgãos como o o SEBRAE ensinam que é necessário, mesmo com poucos recursos financeiros, tomar as melhores decisões e com isso se firmar no mercado. Dessa forma, ter uma reserva financeira até alcançar estabilidade é muito importante, mas não o fundamental.

 

2 – “É preciso dom para empreender”

É comum ouvir de muitas pessoas que algumas nasceram para ser empreendedoras e outras não. Sem dúvidas, certas pessoas possuem mais facilidade em lidar com as funções de um empreendedor, porém não significa que isso não possa ser desenvolvido. Um dos principais segredos para ter um negócio de sucesso é o estudo de tudo que está relacionado a ele.

 

3 – “Ser empreendedor é fazer seu próprio horário”

Muitos confundem liberdade e autonomia com ausência de regras. É normal que algumas pessoas até deixem seus empregos para não ter mais que lidar com ordens. Mas, na verdade, especialistas dizem que no começo de um negócio, o empreendedor tende a trabalhar muito mais do que em um emprego convencional. A responsabilidade com prazos, clientes, fornecedores, funcionários e legislação também é muito maior.

 

4 – “Enriqueça da noite para o dia”

Ser ambicioso e sonhar alto não é errado, só que ter os pés no chão é fundamental. Empreender não é como apostar na loteria e se tornar milionário em questão de segundos. Normalmente os resultados são vistos a médio e longo prazo e são frutos de muito planejamento, investimentos assertivos, pesquisa de mercado, investimentos em marketing bem executados etc. Sonhar não é proibido, porém é preciso estar ciente de que há uma longa jornada pela frente.

 

5 – “É preciso arriscar tudo para empreender”

Engana-se quem pensa que empreender é estar o tempo todo caminhando em uma corda bamba. É claro que há momentos arriscados para qualquer empreendedor, onde são necessárias decisões difíceis.

“Planejar é esperar o melhor, estando preparado para o pior. Um planejamento bem executado ajuda qualquer empreendedor a enxergar as dificuldades com mais clareza e tomar as decisões corretas”, conta Roberto Eskenazi, que é empreendedor e sócio da Gráfica Online Eskenazi, localizada em São Paulo.

 

Gostou do nosso artigo?Quer saber mais dicas sobre empreendedorismo? Venha tomar um café conosco! Entre em contato! Quer saber mais? Continue navegando em nossa página!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
02/04/18 Dicas e Guias # , , ,

A importância da inteligência emocional no mercado de trabalho

A importância da inteligência emocional no mercado de trabalho

Nos últimos anos, com o aumento da competitividade do mercado de trabalho, cada vez mais os profissionais estão preocupados com a sua formação intelectual. No entanto, nos processos seletivos, as recrutadoras estão priorizando algumas características que vão além da formação técnica. Por exemplo, a capacidade de lidar com diversas emoções de forma saudável e produtiva. Conheça em nosso artigo o conceito de inteligência emocional.

Cobranças, trabalho em grupo, pressão etc., muitas são as situações que um profissional tem que lidar. Com o aumento do cenário de dificuldade econômica, esses problemas têm aumentado e a exigência é ainda maior com as pessoas. Principalmente com as que estão procurando uma recolocação no mercado. Mas, quais são as exigências dos gestores? Qual o perfil do profissional ideal?

Não estamos aqui para passar uma lista de recomendações ou um checklist do que é um profissional perfeito. Afinal, cada um e cada área de atuação tem as suas especificidades e exigências. Mas, uma das características que tem feito as pessoas se destacarem é a inteligência emocional.

De acordo com uma pesquisa da consultoria norte-americana TalentSmart, o QE (Quociente Emocional), tem tido um poder mais decisivo do que o QI (Quociente de Inteligência), uma vez que 90% dos colaboradores mais bem avaliados por seus empregadores têm uma boa gestão de suas emoções. Ou seja, lidar com emoções tem sido uma característica valorizada.

 

Mas, o que é inteligência emocional?

Para os especialistas inteligência emocional, é a capacidade de saber entender e administrar suas emoções e as das pessoas que estão a sua volta. Para Daniel Coleman, um dos idealizadores do conceito, a inteligência emocional implica cinco capacidades básicas: descobrir as emoções e os próprios sentimentos, reconhecê-los, geri-los, motivar-se e gerir as relações pessoais.

Por exemplo, a coordenadora de RH na Luandre, Carolina Silva, fala de umas das situações recorrentes em seu dia a dia. Com a dificuldade de conseguir um emprego, profissionais não estão sabendo lidar com as entrevistas de admissão. De acordo com a coordenadora, “Grande parte dos profissionais que são chamados para processos seletivos já perderam a conta de quantos currículos enviaram e por quantas entrevistas e dinâmicas passaram. Pela frustração de não terem conseguido uma vaga ainda, muitos perdem a esperança e tornam-se agressivos”.

Carolina ainda comenta que atitudes como essas fazem as pessoas terem menos chances de recolocação.  “Já chegamos a ver casos de candidatos que discutiram com as consultoras por estarem impacientes, alegando que já passaram por muitas seleções”. Essa postura, segundo ela, pode impedir sua continuidade no processo, pois revela uma tendência à falta de equilíbrio emocional. “Procuramos sempre um perfil equilibrado e motivado, independentemente da situação”, afirma.

Ou seja, saber lidar com emoções está sendo uma condição primordial para o mundo empresarial. Principalmente porque uma pessoa com “mal comportamento” tem poder de influência sobre os demais.

Saiba mais sobre esse assunto em nosso artigo: Colaborador desmotivado pode contaminar uma equipe

Então, se em uma entrevista o recrutador vê a falta dessa característica,o profissional perde todas as chances.

Afinal, lidar com situações de crises tem se tornado algo comum. Então todos os colaboradores precisam ter esse equilíbrio.

 

Veja algumas dicas!

Todo problema psicológico deve ser tratado por quem entende do assunto! Cada pessoa tem a sua história e seus problemas! Então, caso você tenha tristeza ou um problema emocional grave só há um remédio: especialistas!

Mas, em alguns casos algumas atitudes melhoram o dia e a convivência com os colegas de trabalho, como:

 

Autoconhecimento –  você reconhece que em determinadas situações você lida com raiva? Seja sincero com você mesmo e assuma essa situação! Tente encontrar uma solução para passar por esses entraves da melhor forma possível.

Empatia – o seu colega de serviço está estressado? Já pensou em se colocar no lugar dele e tentar entender o motivo por ele estar assim? Toda reação tem um porquê! Procure compreender para ajudar!

Controle de emoções – o mundo não é um mar de rosas. Todos nós passamos por diversas situações embaraçosas, mas saber controlar os sentimentos de alegria e tristeza faz você olhar o problema de forma madura e fica mais fácil de encontrar uma solução.

 

Pense nisso!

Gostou do artigo? Recomende para a sua rede de contatos e continue acompanhando a nossa página! Quer saber mais sobre o mundo empresarial e como os empresários estão lidando com as diferentes situações de seus negócios? Venha tomar um café conosco! Entre em contato!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
05/03/18 Dicas e Guias # , , , ,

Os melhores filmes para empreendedores de sucesso!

Os melhores filmes para empreendedores de sucesso!

Quem não gosta de um bom filme com uma pipoquinha para passar o tempo? Ao falar de cinema estamos lidando com um dos mais diferentes tipos de expressão cultural da sociedade tecnológica e contemporânea. Desde o seu surgimento, as produções cinematográficas são utilizadas para fins educativos. Em que o receptor aprende com a mensagem que está sendo transmitida. No artigo dessa semana fizemos uma lista de filmes para que você, empreendedor, possa se inspirar nessa empreitada que é o mundo dos negócios!

Sabemos que ser empreendedor não é fácil. Muitos são os desafios. Pode ser a falta de apoio das pessoas mais próximas, a falta de recursos, a mudança de mercado etc. Seja qual for a sua situação, é comum ter dificuldades. Empresários do mundo inteiro passam por empecilhos. Até mesmo os que possuem hoje grandes patrimônios. Nas telinhas muitas são as histórias que retratam essa temática e nos inspiram.

Confira a lista abaixo e prepare a pipoca, porque a sessão promete!

Joy: o nome do sucesso

Lançado em janeiro de 2016, o filme dirigido por David O. Russell, conta a história de Joy Mangano, uma empreendedora americana criativa que desde cedo enfrentou diversos problemas familiares, principalmente no começo do seu negócio.  É uma inspiração para quem tem talento, mas nem sempre está em um ambiente tão favorável.

À procura da Felicidade

Se você está desanimado e sem rumo, esse filme é para você! Nessa inspiradora produção cinematográfica, o personagem Chris Gardner interpretado por Will Smith, enfrenta diversos problemas financeiros e familiares junto com seu filho de cinco anos. O que aprendemos com esse filme? A nunca desistir dos nossos sonhos, porque mesmo com dificuldades, como abandono de um cônjuge e problemas financeiros, é possível vencer barreiras com trabalho e persistência.

Jobs (2013)

Para os amantes e empreendedores da tecnologia, esse filme é uma boa pedida. O filme mostra como o empreendedor Steve Jobs conseguiu alcançar um grande patrimônio, procurando sempre ter paixão e ser o melhor em seu ramo de atuação. Mesmo apresentando comportamentos peculiares. A lição que podemos tirar do filme? Precisamos de motivações para conseguir prosseguir com nossos sonhos (mesmo que eles comecem em uma garagem sem muitas perspectivas).

Lobo de Wall Street (2014)

Com a brilhante atuação de Leonardo DiCaprio, essa produção mostra a história de Jordan Belfort, que se tornou milionário por meio do seu negócio – a corretora Stratton Oakmont. A obra apresenta como o empresário conseguiu alcançar todo o seu patrimônio mesmo sendo preso. O filme é um bom exemplo de como determinação pode levar ao topo e da importância de agir dentro das leis para ter um negócio sólido.

A Rede Social (2010)

Quem utiliza o Facebook muitas vezes não sabe como a história de seu idealizador – Mark Zuckerberg – pode nos ensinar sobre o mundo do empreendedorismo. Da ideia até o crescimento, o filme mostra todo o caminho que Mark passou para tornar o seu negócio um dos maiores empreendimentos do mundo.

Com esses filmes, vai ser impossível você não sair inspirado! Aproveite e pegue as melhores dicas para ser um grande empreendedor! E depois venha compartilhar tudo que você aprendeu em nosso café da manhã! Entre em contato!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
22/01/18 Palestras # , , ,

Inteligência Positiva: o que é e como utilizá-la em nossa vida!

Inteligência Positiva: o que é e como utilizá-la em nossa vida!

"Comece de onde você está, use o que você tem e faça o que você pode".

Constantemente ouvimos que devemos ser inteligentes para alcançar nossos objetivos. E para isso devemos nos esforçar muito, estudando matemática, português, inglês, gestão, economia etc.

No entanto, você também ouviu falar sobre inteligência emocional e talvez não tenha dado a devida importância. Este conceito foi criado pelo psicólogo estadunidense Daniel Goleman, presente na psicologia, e é utilizado para que os indivíduos identifiquem suas emoções com mais facilidade.

Ou seja, por meio da inteligência emocional conseguimos controlar nossos impulsos, conduzir nossas emoções, praticar a gratidão, motivar e encorajar o próximo.

Para a nossa palestrante Janaina Rodrigues, por meio desse tipo de inteligência, conseguimos controlar as nossas emoções – que têm a tendência de nos enganar, evidenciando o lado negativo da vida. É como se sempre tivéssemos um “bloqueio” para ter o controle das emoções e sentimentos. Não atingindo assim seus objetivos pessoais e profissionais.

Quando temos a inteligência emocional conseguimos mudar a forma de pensar e agir, superamos adversidades, vendemos mais e melhoramos nossos relacionamentos.  Afinal, você já parou para pensar que seus resultados insatisfatórios podem estar relacionados aos seus comportamentos ‘produzidos’?

Isso ocorre por termos a dificuldade de identificar o que queremos. E por atrairmos o que sentimos. Isto é, se você é uma pessoa negativa e perdida em seus planos, automaticamente não conseguirá sair da sua zona de conforto!

A melhor forma de sair dessa situação é: enfraquecer os sabotadores e fortalecer os músculos do cérebro. Como?  Identificando e observando os pensamentos que te impedem de olhar a vida de forma positiva e desviando a sua atenção por 10 segundos em algum dos sentidos. Por exemplo, separar um tempo para escutar a sua respiração.

 

Janaina Rodrigues, deu algumas dicas para você conseguir atingir a inteligência positiva:

 

Anote em sua lista o que faz sentido para você colocar mais foco:

1 – Assuma o controle da sua vida;

2 – Identifique alternativas;

3 – Pare de dar desculpas;

4 – Evite julgamentos;

5 – Conte suas bênçãos diárias e agradeça mais;

6 – Invista mais tempo com seus familiares;

7 – Saboreie as alegrias da vida;

8 – Perdoe mais;

9 – Reduza o desperdiço;

10 – Creia;

11 – Crie o hábito de elogiar;

12 – Um elogio sincero pode mudar seu dia;

13 – Vibre.

 

Você atrai aquilo que sente, aquilo que teme. O seu pensamento, o que está em foco, se expande.

Agradecemos a palestrante por compartilhar seu conhecimento conosco!

Se você se interessou pelo artigo e por nosso grupo, entre em contato! Esperamos a sua presença no próximo café da manhã para aprender e empreender!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
20/11/17 Dicas e Guias # , , , , ,

Como fazer a sua Empresa superar a Crise do País?

Como fazer a sua Empresa superar a Crise do País?

artigo meepe Como fazer a sua Empresa Superar a Crise do País?

Faça sua empresa se destacar e driblar a crise econômica!

Um dos grandes desafios das empresas é sobreviver no mercado competitivo, onde negócios fecham as portas todos os anos. Com esse cenário agravado devido à crise econômica sua empresa deve buscar estratégias para atrair consumidores e manter-se funcionando.

Por onde começar?

Cada empresa possui uma razão para existir, uma missão que deve desempenhar com excelência. Ou seja, aquilo oferecido aos clientes, mas qualidade não é um diferencial e sim o mínimo esperado pelo comprador.   O que vai chamar a atenção é o diferencial do seu negócio. Mas como identificar esse diferencial? Revendo todo o conceito do seu empreendimento, desde produção, venda e atendimento ao cliente. Todos os processos devem ser analisados e comparados com a concorrência para identificar o que te torna diferente.

Segundo Passo

Após descobrir o que te torna diferente dos outros é necessário levar isso aos consumidores de maneira perceptível. Por exemplo, um pequeno empreendedor que possui uma padaria em um bairro residencial. Ele atende todos os dias as pessoas que moram na região, conhece cada uma e as atende sempre pelo primeiro nome. Na rua de baixo existe uma padaria franqueada,  onde o movimento é menor do que a da concorrente. O dono do estabelecimento nunca está presente e os funcionários sempre trabalham de maneira indiferente com seus poucos clientes.

Qual o diferencial?

Podemos dizer que o diferencial da pequena padaria é o atendimento. E que as pessoas que a frequentam preferem ser tratadas de maneira particular, um tratamento que recebem do atendente. Ele os chama pelo nome, pergunta da família e sabe o que cada um mais gosta de consumir. Neste caso, os próprios clientes se encarregam de promover o local indicando aos seus vizinhos e pessoas próximas. Portanto, além de identificar o seu diferencial de mercado há a necessidade de fazer o cliente percebê-lo. Existem diversas maneiras de levar essa informação às pessoas, como se comunicar através de redes sociais, contratando agências de comunicação, priorizando o atendimento e até por meio do boca a boca.

Confira 5 dicas para driblar a crise:

  1. Estar constantemente acompanhando os resultados da empresa: realizar análises contábeis e financeiras, projetar e simular hipóteses positivas e negativas. Essas atitudes possibilitam que os momentos difíceis sejam previstos com antecedência e permitam que o gestor se programe para resolver o problema considerando aquele cenário projetado. A importância de se fazer simulações e manter cenários é a possibilidade de se preparar para todos os tipos de desafios, traçando estratégias para o crescimento da empresa ou para reverter situações negativas.
  2. Precificação: reduzir drasticamente os preços para vender mais ou aumentá-los demais para cobrir despesas adicionais da empresa não são aconselháveis, pois neste caso é importante avaliar os preços cobrados e levar em consideração a concorrência, as mudanças do mercado e o novo planejamento da empresa.
  3. Determinar metas a serem alcançadas: motivar os funcionários e estimular sua empresa a aumentar as vendas e a produtividade é um fator importante. No entanto, deve-se ter cautela para estipular metas plausíveis e que animem o time, afinal o momento de turbulência econômica por si só, já é desanimador.
  4. Reduzir desperdícios: realize campanhas e palestras para conscientizar os funcionários em relação ao uso e consumo de itens envolvidos na produção do negócio. Reduzir o consumo pode parecer pouco eficaz, mas causa um grande impacto no balanço das contas.
  5. Ter uma equipe qualificada: tenha uma equipe preparada para mudanças e que acompanhe a necessidade de crescimento da empresa. É preciso que os funcionários estejam sempre prontos para os novos desafios e não se preocupem apenas em realizar suas tarefas minimamente.

Conhece o Meepe Networking? Ter bons relacionamentos com seus colaboradores faz diferença no negócio, assim como ter uma rede de contatos, que te possibilita divulgar melhor o seu trabalho e atender mais clientes. O Meepe Networking tem como objetivo aproximar e criar negócios a partir de relacionamento entre empresários e autônomos.

Quer saber mais? Continue navegando pela nossa página.

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
06/11/17 Dicas e Guias # , , , ,

Você sabe o que é MEI?

Você sabe o que é MEI?

O número de MEI cresceu em Bauru nos últimos anos!

Bauru está entre os três municípios do Estado de São Paulo que mais possuem MEI cadastrados. Perdendo apenas para São José do Rio Preto que lidera o ranking neste ano.

Com o cenário econômico desfavorável no país, o número de empregos no mercado de trabalho diminuiu e muitos brasileiros precisaram buscar outras fontes de renda, o que gerou mais de 7,5 milhões de formalizações de MEI nos últimos nove anos. Esses profissionais junto à micro e pequenas empresas somam 27% de participação do PIB brasileiro.

 

O que é um MEI? E como faço para me tornar um?

MEI significa Microempreendedor Individual. Para se tornar MEI é preciso faturar até R$ 60.000,00 por ano ou R$ 5.000,00 por mês, não ter participação em outra empresa como sócio ou titular e ter no máximo um empregado contratado que receba o salário mínimo ou piso da categoria. Esse profissional será enquadrado no Simples Nacional e ficará isento dos atributos federais (Impostos de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL).

 

Confira o infográfico abaixo sobre o perfil do MEI:

MEI

MEI

Fonte: SEBRAE (http://www.sebraepr.com.br/PortalSebrae/sebraeaz/Microempreendedor-Individual)

Deseja se tornar um MEI e legalizar o seu negócio? Acesse o site do Sebrae e saiba mais clicando aqui.

 

Direitos e deveres

Existem benefícios os quais o MEI tem direito quando formalizado, como benefícios previdenciários, auxílio-maternidade, auxílio-doença, aposentadoria e outros. Também tem o direito ao CNPJ, acesso facilitado à empréstimos e abertura de contas bancárias e emissão de nota fiscal.

No entanto, existem alguns deveres a serem cumpridos, como o pagamento mensal de uma taxa. Para comércio ou indústria o valor cobrado é de R$ 45,00, para prestação de serviços são cobrados R$ 49,00 e para comércio e serviços o valor é de R$ 50,00. O cálculo corresponde a 5% do salário mínimo, a título da contribuição para a seguridade social, mais R$ 1,00 de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e/ou R$ 5,00 de Imposto sobre Serviços (ISS).

 

Clique aqui para saber mais sobre os direitos e deveres desta categoria

 

De acordo com um levantamento realizado pelo Sebrae, Bauru é o segundo município com maior número de trabalhadores cadastrados como mircroempreendedores individuais, com cerca de 20 mil cadastros. O município também já sediou a Semana do MEI realizada pelo Sebrae-SP, com serviços e orientações.

Houve um crescimento de 228% entre 2012 e 2017 de registros na cidade, segundo a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Renda (SEDECON). Tendo como principais profissionais se formalizando os cabeleireiros, que são mais de 1.700 empreendedores, seguidos pelos ramos de vestuário, obras de alvenaria, pintor e eletricista.

Porém, o segmento de construção civil, que também aparece como destaque no ranking, é o que tem formalizado profissionais em ritmo mais acelerado, conforme a titular da SEDECON.

 

Conheça Guel Nicolai, empresária que fez sucesso em Bauru, clicando aqui.

 

Microempreendedores de Bauru

Conheça alguns Microempreendedores individuais de Bauru e como a formalização ajudou em seus negócios.

 

“O cadastro foi simples porque tem vários contadores cadastrados que fazem de graça e isso facilita demais a formalização. Vantagens são muitas, ter o CNPJ abre as portas para atender empresas grandes e de médio porte, com isso aumentando as vendas.”
Bruno – Bauru Cartões

 

“Para o meu trabalho foi essencial essa regularização, me abriu portas para prestar serviços para outras empresas, com mais credibilidade e confiança!”
Maria Fernanda – Buffet Sano Sapore

 

Ao empreender deve-se lembrar que ao fazer negócios você não se relaciona com empresas, mas sim com pessoas! Diante disso, é essencial criar um relacionamento e uma rede de contatos que seja capaz de ajudar a expandir o seu negócio.

Conhece o Meepe Networking?

O Meepe é um grupo de networking, onde existe a oportunidade de conhecer as pessoas por trás das empresas, que têm o mesmo objetivo que o seu e que buscam uma verdadeira troca de indicações. O Meepe cria negócios por meio de relacionamento entre empresários e autônomos, conectando pessoas!

Quer saber mais? Continue navegando pela nossa página.

Entre em contato
e saiba como participar da Meepe Networking
contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato
e saiba como participar da Meepe Networking
contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses