03/05/19 Dicas e Guias , Negócios # , , ,

Veja como o design é importante para os negócios!

Veja como o design é importante para os negócios!

O design é muito mais do que o estilo da empresa, é responsável por agregar valor ao negócio além de ser uma ferramenta que representa inovação!

Por que agregar o design ao seu negócio?

A primeira razão para fazer você aderir é de que a maioria das empresas pequenas não utilizam esse recurso por acharem que se trata apenas de estética, ou seja, acrescentar o design no processo de trabalho acrescenta personalidade e diferencial ao trabalho oferecido ao consumidor e gera destaque perante às empresas concorrentes.

Com este diferencial, surge a oportunidade de conquistar novos clientes, aperfeiçoar a produção, diminuir os custos e se destacar no mercado por criatividade e inovação.

Quais são as áreas em que ele opera?

O design opera principalmente em comunicação, produtos, ambientes e em serviços.

Na comunicação, pode atuar na construção da identidade visual e corporativa das mensagens, no design da informação, em editoriais, materiais para divulgação etc.

Em produtos, o design é responsável pela criação e produção de objetos especialmente para uso humano a partir de conhecimentos de psicologia relacionados ao consumidor.

Também pode planejar e desenvolver espaços, de forma a integrar o ambiente e as pessoas de forma funcional, segura, econômica, estética e confortável.

E em serviços, realiza a atividade de planejar e organizar pessoas, a comunicação, infraestrutura e outros materiais a fim de melhorar a relação entre o cliente e a empresa que presta serviço para uma experiência mais memorável.

Além disso, há web design, design gráfico, design de processos, design de softwares…

Se sobressaia!

Viu como agregar o design ao seu negócio é importante? O diferencial que a sua empresa precisa para se destacar no mercado pode ser conquistado de forma bem simples! Além dessa área importantíssima para a empresa, um grupo de networking também é essencial.

Então, venha tomar um café conosco para conhecer o Meepe Networking e fazer parte do grupo de empreendedorismo que mais cresce em Bauru!

Gosta dos nossos artigos? Então continue acompanhando!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
22/04/19 Dicas e Guias , Negócios , Palestras # , , , , ,

Maturifest: o primeiro festival no Brasil para empreendedores 50+

Maturifest: o primeiro festival no Brasil para empreendedores 50+

O Maturifest acontecerá de 26 a 28 de abril e será sediado em São Paulo. Não perca a chance de participar dessa experiência!

O que é a MaturiJobs

Para entender o que é a Maturifest, você precisa conhecer a MaturiJobs. Ela é uma empresa fundada em 2015, criada pelo empresário Morris Litvak cuja avó, Keila, não pôde mais trabalhar devido a um acidente e, após o ocorrido, teve sua saúde mental prejudicada.

Além disso, Morris percebeu que isso acontecia com vários idosos em trabalhos voluntários que fazia e, a partir dessas histórias, decidiu criar um projeto no qual conectava idosos e jovens através da internet.

Dessa forma, a MaturiJobs é uma empresa que entende a contratação de pessoas mais maduras como forma de trocar conhecimento e de promover saúde e bem-estar social, já que essas pessoas poderão continuar ativas pelo tempo que quiserem.

Então o que é o Maturifest?

O Maturifest é o primeiro festival de empreendedorismo para pessoas acima de 50 anos no Brasil. Vai acontecer de 26 a 28 de abril em São Paulo, das 9h às 20h. O evento terá workshops práticos, palestras, debates e espera receber mais de 700 pessoas durante os três dias de encontro.

Os temas abordados envolverão desde empreendedorismo individual, passando por economia compartilhada e cases de pessoas que se reinventaram profissionalmente depois dos 50 anos.

Além disso, durante o evento será lançada a MaturiServices, nova plataforma criada por Morris juntamente com a pesquisa “Trabalho e Empreendedorismo 50+” realizada em parceria com a NOZ Pesquisa e Inteligência.

“Esse tipo de evento é muito importante para que os 50+ se atualizem, se inspirem, conheçam cases para ver que é possível e, acima de tudo, façam contatos e novas parcerias”

CEO da MaturiJobs, Mórris Litvak

Nunca é tarde para empreender!

Os ingressos para o festival custam de R$ 150,00 a R$ 289,00 e você pode adquirir no site da Maturifest. Lá você também pode ver o local, quais serão os palestrantes, facilitadores e mediadores, além da programação completa dos três dias de evento.

O evento acontece em parceria com instituições como Sebrae, Estadão, Altos Eventos, Unibes Cultural, entre outros. Não deixe de participar desse evento incrível! E conheça o Meepe Networking, o grupo de networking que mais cresce em Bauru!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
15/04/19 Dicas e Guias , Negócios # , , , , , , ,

A comunicação não-violenta é uma habilidade do líder do futuro!

A comunicação não-violenta é uma habilidade do líder do futuro!

Saber se expressar e ouvir o outro com empatia são características fundamentais da comunicação não-violenta. Aprenda a aplicar na sua empresa!

O que é comunicação não-violenta?

A comunicação não-violenta é um processo de pesquisa desenvolvido pelo psicólogo norte-americano Marshall Bertram Rosemberg em conjunto com uma equipe internacional, que apoia a relação de equipe, parceira e cooperação baseada em empatia e comunicação eficaz.

Tem como foco basear as ações em valores comuns e fazer as seguintes distinções:

– Observação e juízo de valor

– Sentimentos e opiniões

– Necessidades e estratégias

– Pedidos e exigências

Chamada também de comunicação empática, considera que as ações têm a finalidade de satisfazer as necessidades humanas, mas tenta fazê-las sem o uso do medo, da vergonha, da ideia de falha ou de ameaça.

Como aplicar no ambiente de trabalho

Aplicar a comunicação não-violenta nos negócios é uma boa maneira de crescer e contribuir para que a equipe cresça em conjunto. Veja alguns passos:

  1. Observação: É necessário observar os acontecimentos sem avaliar. Após perceber os fatos, sem julgamentos, o próximo passo é compartilhar com o próximo. Nessa parte, tomando cuidado para falar sem qualquer carga de avaliação ou julgamento, para o interlocutor não receber a mensagem como uma crítica.
  2. Sentimento: Observar seus sentimentos e perceber quais foram despertados, é o segundo passo. É importante lembrar que nossos sentimentos dizem respeito a nós mesmos e as pessoas podem, apenas, servirem como gatilhos. Então, após o reconhecimento é necessário expressar sem jogar a culpa no outro por estar se sentindo daquela forma.
  1. Necessidades: A autoanálise é imprescindível. Então, após identificar qual necessidade sua não foi satisfeita na circunstância de conflito, você deve apenas compartilhar a questão. Uma forma interessante de fazer isso, é expressar as consequências que podem vir dessas necessidades insatisfeitas.
  1. Pedido: Após três etapas com o foco em você, é hora de focar sua atenção no outro e fazer um pedido com linguagem clara, que apresente possibilidade de ação concreta. E é importante se perguntar: se a pessoa te der uma negativa, o que acontecerá? Porque se ela não tiver alternativa, você estará fazendo uma exigência e não um pedido.

 

O objetivo é exercitar o respeito e a empatia com o outro e, principalmente, consigo mesmo. Em ambientes de tensão, como o local de trabalho, o ideal é transformar os conflitos em tensões positivas. Isso traz valorização, clareza, estímulo e motivação.

Vem pro Meepe Networking

Para crescer e se transformar, transformando o ambiente de trabalho, conheça o Meepe Networking! A Comunicação não-violenta é uma ótima ferramenta para alavancar os negócios! Faça parte do grupo de networking que mais cresce em Bauru!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
22/03/19 Dicas e Guias , Negócios # , , , ,

Conheça o programa brasileiro que fomenta o empreendedorismo feminino

Conheça o programa brasileiro que fomenta o empreendedorismo feminino

No mês da mulher, o MCTIC criou o programa de empreendedorismo digital com o objetivo de incentivar o protagonismo feminino. Já conhece? Veja mais!

O que é o programa

O programa é criado a partir de uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) em conjunto com a Prefeitura Municipal de São Paulo, Ade Sampa e execução da Softex. Tem como objetivo impulsionar o protagonismo feminino através do empreendedorismo em negócios e inovação.

Como funciona

Ao entrar no site empreendedorasdigitais.org.br, haverá uma breve explicação sobre o que é o programa e em seguida um botão “QUERO SABER MAIS”, que vai direcionar para uma página para preenchimento de dados. Assim, você vai receber mais informações do programa pelo email.

O programa capacitará 300 mulheres e vai criar 30 startups que serão acompanhadas durante a pré-aceleração na capital paulista, com a presença de mulheres no processo de fundação da empresa ou em cargos de liderança.

Além disso, o programa disponibiliza palestras gratuitas mediante cadastro durante todo o programa nas regiões de São Paulo. Veja mais na página do Facebook!

Divulgação/ MCTIC

Porque o empreendedorismo feminino é importante

  1. As mulheres empreendedoras representam 48% dos microempreendedores individuais (MEI).
  2. Um estudo feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) constatou que as mulheres empreendedoras são mais jovens e com um nível de educação 16% mais alto que os homens. No entanto, elas continuam ganhando 22% menos que os empresários.
  3. As mulheres são responsáveis por 51,5% dos novos negócios criados no Brasil.

Conheça o maior grupo de empreendedorismo de Bauru

O Empreendedoras Digitais fomenta a participação feminina nos negócios e, consequentemente, na economia. No grupo Meepe Networking toda iniciativa é valorizada. Você já conhece o grupo de networking que mais cresce em Bauru? Venha tomar um café!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
08/03/19 Negócios # , , , , , ,

Mulheres Líderes: conheça 3 CEO’s de grandes empresas

Mulheres Líderes: conheça 3 CEO’s de grandes empresas

Mesmo com a desigualdade de gênero, 3 mulheres empreendedoras conseguiram se tornar CEO’s em empresas brasileiras e multinacionais

As mulheres no ambiente corporativo

De acordo com a pesquisa Women in the Workplace, realizada pela consultoria estratégica global McKinsey, as mulheres conquistam mais diplomas universitários do que os homens. Porém, as mulheres continuam sub-representadas em todos os níveis das carreiras corporativas nas Américas. Os números são claros: há menos mulheres do que homens nos ambientes corporativos. Quando analisamos os cargos mais altos a presença feminina é menor ainda.

Apenas um em cada cinco líderes de corporação é uma mulher. E menos de um em cada 30 executivos é uma mulher negra. Durante o estudo, a McKinsey também constatou que existe um esforço para mudar esse cenário, mas o progresso é lento e limitado. A pesquisa destacou que o mundo corporativo possui “pontos cegos quando se trata de diversidade”.

Conheça agora um pouco sobre 3 mulheres líderes que não se conformaram com o machismo do mercado e conseguiram chegar aos cargos de maior importância em grandes empresas:

 

Mary Barra, CEO da General Motors

A primeira mulher a se tornar CEO de uma montadora global, Mary Barra tem sua carreira marcada pela experiência na GM. Formada em Engenharia Elétrica, ela estagiou na GM aos 18 anos e ganhou uma bolsa da montadora para fazer MBA em Stanford. Em 2004, Mary foi destaque na capa da Times como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo.

Fonte: SheKnows

Paula Bellizia, CEO da Microsoft Brasil

Antes de se tornar CEO da Microsoft Brasil em 2015, Paula Bellizia trabalhou na empresa por mais de uma década. Destaque entre as mulheres líderes, Paula é formada em Computação e Ciência da Computação na Universidade Estadual de São Paulo e pós-graduada pela ESPM e pela USP. O começo de sua carreira foi na Whirlpool, onde permaneceu por 7 anos. Paula também foi gerente de produtos na Telefônica e ocupou posições de destaque na Apple Brasil e no Facebook na América Latina.

Fonte: ItForum365

Rachel Maia, ex CEO da Pandora Brasil

Diretora Executiva da Joalheria Pandora por 9 anos, Rachel Maia é formada em Ciências Contábeis e após deixar seu primeiro emprego ela usou o dinheiro da rescisão para estudar inglês e administração no Canadá. Depois de alguns anos, em seu segundo retorno ao Brasil, Rachel foi abordada por um headhunter que lhe ofereceu uma vaga na joalheira Tiffany. Hoje Diretora Executiva da Pandora, Rachel Maia é um grande exemplo dentre as mulheres líderes.

Fonte: Veja

Parabéns às mulheres líderes e empreendedoras!

O Dia Internacional da Mulher surgiu através de lutas e reinvindicações femininas por melhores condições de trabalho e direitos sociais e políticos. A luta continua até os dias de hoje, mas é preciso destacar histórias de sucesso e inspirar cada vez mais mulheres rumo à liderança!

Continue acompanhando nosso conteúdo e fique por dentro dos principais assuntos no mundo dos negócios. Conheça a rede de contatos que mais cresce em Bauru. Venha tomar um café conosco e saiba mais sobre o Meepe Networking!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
24/01/19 Dicas e Guias , Negócios # , , , , , , ,

Como a gratidão e a gentileza melhoram o ambiente de trabalho

Como a gratidão e a gentileza melhoram o ambiente de trabalho

Como a gratidão e a gentileza melhoram o ambiente de trabalho

O trabalho do cérebro humano

Você sabia que nosso cérebro processa 11 milhões de informações em todos os seus cinco sentidos a cada segundo?  Desses 11 milhões de conhecimentos, 10.999.960 são filtrados e não se tornam parte da sua percepção consciente. Já os 40 restantes são usados para construir sua versão consciente da realidade. É assim que você irá explicar seu contexto. Suas ações e como você experimenta o mundo serão construídas à parte.

Para seu cérebro, a prioridade é a sobrevivência e ele sempre irá tentar te manter longe do que te faz mal. Isso faz muito sentido do ponto de vista evolutivo. Mas, se pararmos para analisar, seu cérebro não está deixando as 40 melhores informações à sua disposição. Ele está te direcionando para se proteger do pior cenário imaginável. Ou seja, você está sempre focado nos aspectos negativos em vez de enxergar os pontos positivos. Se aplicarmos isso ao ambiente de trabalho veremos que seu cérebro está focando em aspectos que ameaçam seu sucesso profissional e seu status.

Colegas que te deixam para baixo, comentários que não te agradam, perda de prazos ou até mesmo aquele chefe que não te apoia. Tudo isso será filtrado pelo seu cérebro e ele te dará sinal de alerta gerando mais estresse, ansiedade, frustração, raiva e depressão.

 

A importância da gratidão

Você pode escolher onde focar sua atenção e energia. A gratidão é algo muito importante, pois quando você utiliza coisas boas como uma parte mais ativa do cotidiano, toda a sua experiência se torna melhor. Assim as coisas negativas não irão te incomodar tanto.

De acordo com pesquisas pessoas mais gratas têm diversas vantagens, como:

– Maior sucesso na carreira

– Melhores relacionamentos

– Melhor saúde física

– Redução nos níveis de estresse

– Maior autoestima

– Mais otimismo em relação ao futuro e positividade em relação a vida como um todo

– Mais empatia e menos agressividade

 

3 dicas para ser mais grato em seu ambiente de trabalho

  1. Tenha uma lista de gratidão

Pode parecer algo bobo, mas ter uma lista com coisas pelas quais você é grato pode contribuir muito para sua experiência no trabalho. É grato pelo café grátis? Anote! Ou então por um colega que está sempre de bom humor, por um elogio que seu chefe te fez etc. Leia no final de cada semana tudo de bom que aconteceu com você.

  1. Utilize melhor seu trajeto

Quando for para sua casa no fim do dia, tente não focar em tudo que não saiu como o planejado. Escolha usar seu tempo para apreciar o que deu certo e quais oportunidades podem ser melhoradas.

  1. Escreva um bilhete de agradecimento

Deixe o dia de alguém mais feliz. Escreva um agradecimento com algo que você admira em seu colega. Esse gesto irá exercitar a gratidão não só em você que escreveu, mas também em quem receber o bilhete.

 

Gentileza gera gentileza!

Ser gentil e conviver com pessoas gentis também melhora o ambiente de trabalho. A gentileza deixa o clima mais leve e melhora o humor.

Muitas vezes, um simples “bom dia” pode ajudar a melhorar o humor de uma pessoa. Da mesma forma que o “com licença” e “por favor” reforçam comportamentos gentis e a boa educação. Pergunte-se como pode ser útil ou como pode ajudar um colega a desempenhar suas atividades. Lembre-se de que numa equipe não há concorrentes, mas parceiros.

Daniel Burd, Coach

 

Pratique boas ações!

Comprovamos que a gratidão e a gentileza melhoram o ambiente de trabalho, mas você já conhece os benefícios que participar de um grupo de networking pode oferecer ao seu negócio? Faça parte da rede de contatos que mais cresce em Bauru. Venha tomar um café conosco e saiba mais sobre o Meepe Networking!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
11/01/19 Negócios # , ,

Conheça a nova geração de empreendedores!

Conheça a nova geração de empreendedores!

Conheça a nova geração de empreendedores!
Veja como a geração Y se relaciona com o trabalho e como isso interfere na economia!

Viver para o trabalho é passado! A nova geração, conhecida como geração Y, se preocupa com o bem-estar dos colaboradores, são amantes da independência e trabalham apenas para viver.

Extremamente metódicos e planejadores, eles amam seu trabalho, confiam no poder da tecnologia, são exploradores instintivos e totalmente “pé no chão”, além de estarem sempre atrás de novos desafios.

 

Mas por quê esse padrão de comportamento?

Os jovens empreendedores dessa geração cresceram em um mundo tomado por inovações tecnológicas, boa economia e avanço na urbanização.

Assim, presenciaram seus pais reclamando das longas jornadas, dos lugares de trabalho pequenos e muita burocracia para trabalhar. De forma que a geração Y decidiu se voltar para si mesma com o intuito de trabalhar com o que gosta. A filosofia é:

 

“Trabalhe com o que ama e não precisará trabalhar nenhum um dia da sua vida”

Porém, não deixam de ser ágeis, prontos a trabalhar duro e estarem sempre dispostos a serem flexíveis em várias áreas do conhecimento.

Optar por estar no controle também influencia para escolherem o empreendedorismo. Além disso, a geração Y está habituada a se comunicar, interagir e colaborar virtualmente. O que faz as relações serem horizontalizadas.

 

O impacto na economia

O economista Rick Rieder analisa a movimentação dessa geração e arrisca que ela pode acabar com a inflação. Visto que os consumidores vão se propor a pagar o estritamente necessário e a única maneira de gerar crescimento e competitividade a uma empresa seria a diminuição de custos.

Além disso, esses jovens empreendedores perceberam que manter seus funcionários motivados eleva a produção da equipe e, em consequência, aumenta os lucros. Então, costumam investir em programas de melhoria de saúde, qualidade de vida, entretenimento, integração entre os colaboradores, etc.

Dessa forma, eles mantém a harmonia e o equilíbrio do ambiente, que talvez seja o espaço que as pessoas passam mais tempo durante seus dias.

 

“Unir essa informalidade com ótimos profissionais, tecnicamente falando, torna uma empresa com ambiente descontraído, qualidade de projetos e entrega muito alta. Cada um com seu senso de responsabilidade, senso crítico e bom senso, claro.”

Fernando Hideo, sócio da Firework Web & Mobile

 

A Google, por exemplo, foi eleita em 2013 a melhor empresa para trabalhar pela revista VOCÊ S/A. Cada um de seus espaços tem uma decoração diferente e interessante, além das áreas de descanso, sala de jogos e espaços para um cochilo.

A nova economia gira em torno da experiência e boas lembranças. Trabalhar para viver está cada vez mais em alta no mundo dos negócios.

Gosta de nossos conteúdos? Continue acompanhando nossos artigos para saber mais!

Entre em contato e conheça nosso grupo!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
17/12/18 Negócios # , , ,

Conheça algumas atitudes criativas que irão alavancar seu negócio em 2019!

Conheça algumas atitudes criativas que irão alavancar seu negócio em 2019!

Usar a criatividade é uma forma poderosa de transformar vidas e também negócios. Mas, apenas ser criativo não é o suficiente, é preciso também planejar e agir. Confira!

A criatividade sem ação não tem resultados. Dessa forma, ter atitudes criativas podem impulsionar sua vida. Veja agora algumas atitudes para ter um ano com mais conquistas:

 

Tire de 15 a 20 minutos por dia para refletir sobre novas ideias para seu negócio.

Ao pensar em uma ideia por dia no fim do ano você terá tido 365. Para ter uma boa ideia é preciso ter muitas.

 

Tenha encontros regulares com sua equipe

O objetivo é trazer referências e boas ideias para o seu negócio sobre o que está acontecendo no mundo.  Esse será um momento para compartilharem conteúdo e até mesmo encontrar soluções para problemas diários.

 

Crie um projeto pessoal

Pode ser uma palestra, um hobby, uma nova prática. Pense em algo que amplie seu repertório e também seu networking. Escolha algo que o faça estudar para conseguir realizar.

 

Procure ouvir podcasts de áreas diversas e não apenas da sua

Novos conteúdos trazem soluções criativas para conflitos do cotidiano profissional e podem ajudar a fazer seu negócio crescer.

 

Qual o seu diferencial?

Já parou para pensar nisso? Para encontrá-lo você não deve olhar para o lado e se comparar com os melhores. Olhe para dentro de si e veja o que você tem de único.

 

Seja curioso e imaginativo como uma criança

Não crie bloqueios para procurar soluções inovadoras para sua empresa. Deixe solta sua imaginação e depois coloque os pés no chão para aplicar atitudes criativas.

 

Siga os profissionais nas redes sociais

É uma ótima forma de adquirir conhecimento por pessoas que podem vir a ser seus curadores no futuro. Além de aprender algo novo todos os dias, você economiza tempo procurando por orientadores na carreira.

 

Descubra seu melhor horário

Perceba em qual momento do dia sua mente está mais ativa e você está se sentindo descansado e faça com que esse seja o horário para suas atividades mais complexas.  Nos momentos em que se sentir mais cansado, faça suas atividades favoritas. Assim, você terá decisões mais emocionais e menos racionais, ou seja, o lado lúdico do seu cérebro estará ativo.

 

Surpreenda!

Sempre surpreenda seus funcionários, fornecedores, parceiros e até familiares entregando mais do que combinou. Surpreendendo as pessoas você consegue gerar empatia e aumentar sua autoridade.


Gostou das nossas dicas? Conheça empresários de sucesso e faça parte da rede de contatos que mais cresce em Bauru! Venha tomar um café conosco!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
10/12/18 Dicas e Guias , Negócios # , , , ,

Quais são as tendências para empreendedorismo em 2019?

Quais são as tendências para empreendedorismo em 2019?

O mercado muda constantemente. Muitas ideias permanecerão para o próximo ano, algumas serão substituídas ou até mesmo desaparecerão. Quer conhecer as tendências em empreendedorismo para 2019? Continue lendo!

Segundo informações do IBGE, em 2017 a economia apresentou um crescimento de 1% e com isso o cenário econômico em 2018 foi de recuperação. Para 2019, as expectativas são de que a economia continue em progresso. Confira agora as tendências que podem impactar o seu negócio no próximo ano:

 

  • Trabalho e gestão de equipes remotamente

Muitas pessoas sonham em trabalhar em casa. O conhecido home office é uma tendência pelo seu grande número de benefícios. Para a empresa, entre as vantagens estão o corte de gastos e também o aumento da produtividade. Hoje há diversas ferramentas que auxiliam na comunicação à distância.

Alinhado a isso, existem plataformas que avaliam o trabalho não pelo tempo, mas sim pela produção. É possível atribuir esses novos métodos aos Millennials, uma geração que participa ativamente da revolução digital.

Uma pesquisa da Rock Content apontou que mais de 34% das empresas entrevistadas pretendem investir no sistema remoto.  Esse mesmo estudo ainda revela que ohome office melhora a produtividade, a qualidade de vida e diminui os custos do profissional. 

 

  • Marketing Interativo

O Marketing Interativo é, sem dúvida alguma, uma tendência em empreendedorismo fortíssima para 2019. De forma algorítmica, esse formato de marketing recolhe dados para utilizá-los como estratégia.

Com isso, é possível interagir com pessoas e através das respostas adquiridas pensar em novas ações e interações. Além de estabelecer uma conexão com o cliente, o Marketing Interativo também adequa o serviço ou produtos às preferências de cada cliente. É bem melhor que seu cliente esteja fidelizado e compre vários produtos por diversas vezes do que captar novos clientes.

 

  • Experiência única ao usuário

Criado há mais de 20 anos, o conceito de Economia de Experiência tem ganhado mais atenção nos últimos anos. Segundo um artigo da Harvard Business Review, a prioridade das organizações deve ser a promoção e venda de experiências únicas e memoráveis.

Um exemplo de empresa que utiliza muito bem essa tendência é a Coca-Cola. Quando um cliente compra o produto ele está adquirindo um valor intangível agregado. Não é apenas o líquido contido na lata que faz a diferença, mas também a associação a bons momentos que foi desenvolvida pela marca ao longo do tempo.

A Experiência do Usuário (UX) pretende proporcionar uma boa experiência ao usuário no momento em que entrar em contato com materiais ou canais relacionados à marca.

 

  • Segurança digital

Outra tendência em empreendedorismo para 2019 é a expansão do mercado de segurança digital. Há um novo Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RPG) na União Europeia e com essa mudança, mesmo as empresas que não estão localizadas no território europeu podem ser afetadas.

As novas regras exigem prestação de contas às instituições responsáveis. Através disso, serão criados novos cargos, funções e equipes.Impulsionando assim, todas as atividades relacionadas.

 

  • Internet das Coisas (IoT)

Entender essa tendência é bem simples, trata-se basicamente da inserção da web nos objetos que nos rodeiam em nosso cotidiano. Elon Musk (Tesla e SpaceX) e Mark Zuckerberg (Facebook) investem grande parte de seus recursos na criação de satélites com o objetivo de conectar todos os habitantes do planeta. A internet hoje está presente na vida de 54,4% das pessoas.

A Internet das Coisas vai muito além do que a computação em nuvem, por exemplo. Por meio dela já foram criados dispositivos vestíveis como smartwatches e óculos. Além disso, videogames, eletrodomésticos, móveis, veículos e até mesmo construções já estão sendo conectados por meio da internet.

 

Confira mais tendências em empreendedorismo:

– Realidade Virtual

– Eventos ao vivo

– Aplicativos e Tecnologia Disruptiva

– Software as a Service (Software como Serviço)

Gostou do nosso artigo?Conheça empresários de sucesso e faça parte da rede de contatos que mais cresce em Bauru! Venha tomar um café conosco e conhecer mais sobre o Meepe Networking!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
03/12/18 Negócios

Como se tornar Microempreendedor Individual (MEI)

Como se tornar Microempreendedor Individual (MEI)

Abrir uma pequena empresa não é tão simples. Veja todas as dicas que precisa saber para se tornar MEI.

Quando falamos sobre Microempreendedor Individual, pensamos: que maravilha! Vou abrir meu próprio negócio! Sem horários, sem impostos, sem prestar contas. Mas, não é bem assim. Uma vez formalizado, o MEI também tem obrigações.

O SEBRAE montou um guia completo para facilitar o dia a dia de vários empreendedores, pois há várias atividades previstas na legislação que o empresário deve seguir.

Para iniciar é necessário ter CPF, RG, comprovante de residência e título de eleitor (se não declarar Imposto de Renda). Isso pode ser feito através do Portal do Empreendedor.

Sem falar que, ter um CNPJ, por exemplo, dá mais credibilidade ao seu negócio. O recebimento do CNPJ é sincronizado com o registro das informações junto ao Portal.

Além disso, o microempreendedor deve pagar a contribuição mensal e declarar para a Receita Federal quanto faturou anualmente. Fazer o Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) e as Declarações Anuais de Faturamento (DASN-SIMEI).

Ademais, se houver empregados, é preciso cumprir as obrigações trabalhistas.

–  Recolher mensalmente o INSS;

–  Recolher mensalmente o FGTS;

–  Apresentar anualmente a Relação Anual de Empregados – RAIS, ao Ministério do Trabalho e Emprego.

Um benefício é não precisar de escrituração fiscal e contábil. Porém, é necessário controlar o capital que entra e sai do negócio. Mantenha todas as notas fiscais por pelo menos 5 anos.

“A principal vantagem de ser MEI é possibilitar ao empreendedor formalizar seu próprio negócio e essa formalização é bem simples. Há pouca burocracia, não há taxa de registro e ainda obtêm-se benefícios adicionais como isenção de alguns impostos e cobertura previdenciária do INSS”. Marcos Chen, presidente do projeto Centro de Empreendedorismo Universitário da Unesp.


Se você curte dicas sobre empreendedorismo, continue de olho nos nossos conteúdos!

Entre em contato e conheça mais do nosso grupo!

contato@meepe.com.br

Posts recentes

Entre em contato e saiba como participar da Meepe Networking contato@meepe.com.br ou preencha abaixo:

no responses
1 2 3 4